X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Policial civil leva tiro na cabeça em Belo Horizonte

De acordo com informações preliminares, o investigador teria se envolvido em uma briga


Imagem ilustrativa da imagem Policial civil leva tiro na cabeça em Belo Horizonte
Policial foi levado ao hospital João XXIII |  Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um investigador da Polícia Civil, de 41 anos, levou um tiro na cabeça, nesta quarta-feira (21), em Belo Horizonte. Arthur Oliveira Vasconcelos foi levado ao hospital João XXIII, e um suspeito foi preso.

O crime foi cometido no bairro Cabana do Pai Tomás, região Oeste de BH. O investigador e o suspeito teriam se envolvido em uma briga. No entanto, detalhes do que ocorreu não foram divulgados. As informações são do g1.

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), o homem preso nesta tarde já tem duas passagens pelo sistema prisional.

Ele já esteve preso entre fevereiro de 2018 e março de 2020, quando recebeu alvará para prisão domiciliar, concedido pela Justiça. Depois, ficou detido de julho a outubro de 2020, quando foi liberado por alvará de soltura concedido pela Justiça.

Leia, na íntegra a nota da Polícia Civil:

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que, na manhã desta quarta-feira (21/12), um policial civil, de 41 anos, foi baleado no bairro Cabana do Pai Tomás, região Oeste, da capital, e encaminhado ao hospital para atendimento médico. A Polícia Civil esclarece, ainda, que um suspeito foi conduzido pela Polícia Militar e a PCMG conduz o procedimento do flagrante. As investigações ficarão a cargo do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e outras informações serão divulgadas em momento oportuno".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: