X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Polícia investiga denúncia de "trabalho escravo" em fábrica de embalagens no ES

No local, foi constatado o serviço de três crianças e de dois adultos em situações análogas ao trabalho escravo


Um homem de 54 anos foi preso pelo crime de trabalho análogo à escravidão em Ribeirão do Cristo, na zona rural de Alfredo Chaves, no Sul do Espírito Santo. A prisão foi realizada na última quinta-feira (30), por Policiais Civis da Delegacia de Polícia (DP) de Alfredo Chaves, em uma ação integrada com a Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES). 

"No local, foi constatado o serviço de três crianças, de 4, 8 e 11 anos, e de dois adultos, de 31 e 34 anos, em situações análogas ao trabalho escravo, atuando em uma fábrica de embalagens. Toda a família e o proprietário do sítio foram encaminhados para a Delegacia de Alfredo Chaves. Ressalto ainda que o suspeito tem passagens criminais por homicídio, roubo, porte irregular de arma de fogo e ameaça”, informou o titular da Delegacia de Polícia de Alfredo Chaves, delegado Luis Carlos Pascoal.

O indivíduo foi autuado por reduzir as vítimas (cinco pessoas) à “Condição Análoga a de Escravo”, como estabelece o Artigo 149 do Código Penal, e foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: