X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Polícia Federal prende secretário de Administração Penitenciária do Rio

| 17/08/2021 10:48 h | Atualizado em 17/08/2021, 11:06

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (17) três integrantes da cúpula da Secretaria de Administração Penitenciária no Rio de Janeiro, entre eles o chefe da pasta, Raphael Montenegro.

Operação Tempo Real cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão
Operação Tempo Real cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão |  Foto: Divulgação/PF

Eles são suspeitos de realizar "negociações espúrias entre a cúpula da Seap-RJ e lideranças de facção criminosa".

De acordo com a PF, "os agentes públicos se comprometeram e realizaram diversas diligências para viabilizar o retorno de criminosos custodiados na Penitenciária Federal de Catanduvas, Paraná, para o estado do Rio de Janeiro".

O grupo também, segundo a polícia, permitia a entrada de pessoas e itens proibidos nos presídios. Há ainda a suspeita de soltura irregular de "criminoso de altíssima periculosidade".

Segundo a PF, os supostos crimes foram cometidos "em troca de influência sobre os locais de domínio destes traficantes e outras vantagens ilícitas".

Montenegro é enteado do juiz federal aposentado Abel Gomes, que atuava como relator da Lava Jato no TRF-2 até março, quando decidiu retirar-se da Corte.

Os cinco mandados de prisão da Operação Simonia foram expedidos pelo TRF-2 em razão do cargo de Montenegro, que detém foro especial no tribunal.

Também foram presos os subsecretários Wellington Nunes da Silva e Sandro Faria Gomes.

A Seap ainda não se manifestou sobre a prisão.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS