X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Polícia Federal desmonta laboratório de anabolizantes na Serra

| 11/02/2020 14:56 h | Atualizado em 11/02/2020, 15:23

A Polícia Federal desmontou um laboratório ilegal que produzia medicamentos anabolizantes na Serra. A operação, que recebeu o nome de Força Extra, aconteceu na manhã desta terça-feira (11), onde foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Vila Velha. No local eram vendidos os anabolizantes.

Oito policiais participaram da operação e uma pessoa foi presa em flagrante, mas não teve o nome divulgado. Durante a operação, já no município da Serra, foi encontrado um laboratório de produção desses medicamentos ilegais, dentre outros.

Também foram apreendidas várias substâncias (insumos), recipientes e petrechos para a produção, bem como anabolizantes provenientes de outros países (China e Paraguai) sem a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), segundo informações da Polícia Federal.

Anabolizantes apreendidos em operação da Polícia Federal
Anabolizantes apreendidos em operação da Polícia Federal |  Foto: Divulgação/Polícia Federal
O objetivo da investigação é combater a venda ilegal de medicamentos anabolizantes através das redes sociais e teve início na Delegacia da Polícia Federal na cidade de Campinas, em São Paulo, Segundo a Federal, a venda acontecia pelas redes sociais e posteriormente os produtos eram enviados pelos Correios.

A Polícia Federal informou ainda que os investigados responderão pelos crimes de venda de medicamentos sem autorização do órgão de vigilância sanitária competente e por falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. A pena para os crimes varia de 10 a 15 anos. Por cometerem vários crimes, os suspeitos podem ser condenados a até 30 anos de prisão.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS