X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Polícia conclui investigação de homicídio em posto de combustível no ES

Suspeito, que também foi ferido, teria agido em legítima defesa


A Polícia Civil concluiu o inquérito de um homicídio ocorrido dentro de uma loja de conveniência de um posto de combustíveis no bairro Cidade Nova, em Marataízes, no Sul do Estado. O atirador, de 38 anos, teria agido em legítima defesa, mas foi indiciado por porte ilegal de arma de fogo. 

O crime aconteceu na madrugada do dia 06 de fevereiro deste ano, após uma briga no interior da loja de conveniência. Segundo a polícia, Tiago Costa de Oliveira, de 46 anos, acabou morto depois de tentar tomar a arma do atirador.

“O Tiago e o homem de 38 anos já tinham uma desavença e acabou que, coincidentemente, se encontraram no posto. O Tiago era a pessoa que já o ameaçava e, por conta disso, ele estava andando armado, embora não tivesse o porte", contou o delegado Edson Lopes Junior, titular da Delegacia de Polícia de Marataízes.

Ainda segundo o delegado, o homem que atirou em Tiago estava tentando ir embora da loja de conveniência no momento da briga. "O Tiago foi até ele, acreditando que estaria armado, tentou segurá-lo e tomar a arma dele. Nesse momento, o homem de 38 anos caiu no chão e o único meio que tinha para se defender era a arma que tinha ilegalmente, realizando um disparo que levou o Tiago a óbito”, completou.

A polícia concluiu que o homem agiu em legítima defesa. No dia do crime ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. A arma era registrada para posse, mas só poderia estar dentro de casa. 

ATIRADOR TAMBÉM FOI FERIDO

Após o fato, um terceiro envolvido, de 32 anos, que era amigo de Tiago Costa, assumiu a posse da arma e atirou contra o homem de 38 anos, por diversas vezes. Ele acabou sendo levado ao hospital escoltado pela polícia. 

O amigo de Tiago responde por tentativa de homicídio, mas se apresentou à delegacia e acabou sendo liberado após interrogatório, já que não havia mandado de prisão contra ele.

O inquérito do caso foi concluído no último dia 15 e encaminhado ao Judiciário, sendo considerado que o homem de 38 anos agiu em legítima defesa, mas sendo ele indiciado pelo porte ilegal da arma de fogo.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: