X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Operação com alunos da Polícia Militar prende dois no Morro da Garrafa

Cerca de 16 kg de maconha foram apreendidos, além de ecstasy, cocaína e crack

Marcos Barcelos | 16/07/2022 20:29 h

Ação contou com 60 militares, entre efetivo e alunos dos cursos de Operações Especiais e Cinotecnia
Ação contou com 60 militares, entre efetivo e alunos dos cursos de Operações Especiais e Cinotecnia |  Foto: Divulgação / PMES
 

Uma operação da Polícia Militar realizada na noite desta sexta-feira (15) terminou com a prisão de dois indivíduos e grande quantidade de drogas no Morro da Garrafa, em Vitória. A ação contou com 60 militares, entre efetivo e alunos dos cursos de Operações Especiais e Cinotecnia, voltado para operações com cães farejadores.

O primeiro detido, de 25 anos, foi localizado em uma casa, onde foram localizados tabletes de maconha. No momento que os cães farejaram a droga, ele tentou fugir pelos fundos da casa. A equipe fez a apreensão do entorpecente, fez a varredura e um dos policiais da patrulha com cães observou o rapaz dentro do bar.

O segundo suspeito foi identificado em atitude suspeita próximo a uma residência. Ao perceber a atuação dos militares, ele fugiu para dentro da casa, onde tinham drogas sintéticas, material para embalo e cocaína. Entretanto, ele não conseguiu fugir pois a casa estava cercada.

Ao todo, entre as drogas apreendidas, foram 16 volumes de maconha, com pesagem aproximada de 16kg, 1344 pinos de Cocaína, 142 comprimidos de ecstasy, 77 papelotes de cocaína, 37 buchas de maconha, 12 pedras de crack, dez tiras de maconha, quatro frascos e duas buchas de haxixe.

Entre as armas e munições, foram apreendidos um fuzil, um carregador e 27 munições, todas calibre 556, um carregador e 13 munições, ambas de 9 milímetros, três rádios comunicadores, uma balança de precisão, além de materiais para embalo.

Os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia Regional de Vitória e foram levados para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

A operação

Segundo o Major José Antônio Lopes Cardoso, que é o subcomandante do Batalhão de Ações com Cães, a operação teve duas vertentes.

“O primeiro objetivo da ação foi inserir os alunos em um ambiente real, onde eles pudessem colocar em prática os conhecimentos teóricos que estão sendo passados para eles. O segundo foi ocupar de forma contundente uma região com altos indicadores de criminalidade”.

Ele conta que, durante o patrulhamento, os alunos foram divididos em equipes de três militares, cada um com observadores, que avaliavam a atuação dos alunos. “Na operação, as patrulhas ocuparam pontos estratégicos do morro para fazer um cerco e outras fizeram o vasculhamento a pé com cães, tanto nos becos quanto em área de mata”, conta o major.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS