X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Objetos e dinheiro foram roubados da casa de idosa estuprada e morta em Vila Velha

| 17/06/2020 09:55 h | Atualizado em 17/06/2020, 10:28

Atagildes Torrezani, de 77 anos, foi encontrada morta dentro de casa.
Atagildes Torrezani, de 77 anos, foi encontrada morta dentro de casa. |  Foto: Reprodução/Facebook
Os familiares da aposentada Atagildes Torrezani, de 77 anos, encontrada morta na manhã de terça-feira (16) em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, informaram à Polícia Civil, na tarde de ontem, que uma quantia em dinheiro que a idosa guardava, bem como objetos de valor, foram levados de sua casa. O valor da quantia e nem os objetos foram revelados pela polícia.

Por esse motivo, a polícia passou a tratar o crime como latrocínio (roubo seguido de morte) e não como homicídio, como estava sendo investigado anteriormente.

No final da tarde, uma equipe da DHPM saiu em diligências pelo bairro onde a vítima morava com o intuito de localizar possíveis suspeitos do crime, mas ninguém foi preso.

O caso seguirá sob investigação do Departamento Especializado de Investigações Criminais (DEIC). A Polícia Civil pediu a contribuição da população por meio do Disque-Denúncia 181.

Idosa foi encontrada sem roupas e com marcas de violência no corpo

O crime bárbaro foi registrado no final da manhã de ontem. A vítima, uma aposentada de 77 anos, identificada pela polícia como Atagildes Torrezani, foi encontrada morta dentro da própria casa.

Segundo a Polícia Civil, ela estava com sinais de espancamento, asfixia e violência sexual.

O assassinato foi descoberto por volta das 10h30, quando um vizinho achou estranho o portão da casa da idosa, que fica na rua Aracruz, estar aberto. Ele então decidiu entrar na residência.

No interior da casa, percebeu que vários objetos estavam revirados. O vizinho voltou para a rua e acionou a Polícia Militar.

Quando os militares chegaram na casa da idosa, além de terem visto a mesma cena que o vizinho havia presenciado, os policiais encontraram a idosa deitada na cama completamente nua e com um travesseiro sobre o rosto.

Em um outro cômodo da residência, foram localizadas algumas camisinhas.

À Polícia Civil, moradores relataram que a vítima tinha o costume de ajudar moradores de rua e usuários de drogas, mas ninguém soube informar se esse fato teria relação com o crime. Disseram, inclusive, que a atitude da idosa deixava os filhos preocupados, por não saberem ao certo quem eram essas pessoas que ela ajudava.

Uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local na tarde de ontem, com a perícia da Polícia Civil, para coletar informações do crime.

O corpo de Atagildes foi levado para o Departamento Médico Legal (DML), de Vitória.

Durante a tarde de ontem, familiares da aposentada estiveram na Delegacia de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM) – inicialmente, a delegacia que investigaria o crime – em Vitória, prestando depoimentos. Eles não quiseram se manifestar sobre a morte da parente e nem informar sobre o local do enterro.

A idosa morava sozinha e, além da aposentadoria, vivia do dinheiro de aluguéis de estabelecimentos comerciais. Ela deixa três filhos.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS