X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mulher é presa suspeita de matar mãe e irmão por herança

Dois homens também foram presos apontados como executor e intermediário dos crimes

Nathália Cerri Cantarela | 21/07/2022 18:53 h | Atualizado em 22/07/2022, 17:59

Uma mulher de 56 anos foi presa na tarde da última quarta-feira (20) em Jerônimo Monteiro, no sul do Estado. Ela é apontada pelas investigações de ser a mandante do assassinato da mãe, Maria José de Paula, de 80 anos, e do irmão Euzenir Ramos de Paula, de 58 anos. A motivação seria patrimonial.

A operação da Delegacia de Polícia também terminou com a prisão de um homem de 42 anos, suspeito de ser o executor dos crimes, e outro apontado como intermediário, de 55 anos. 

As investigações da Polícia Civil começaram no dia 31 de março deste ano, após o desaparecimento das vítimas. Segundo o delegado Fábio Teixeira Machado, titular da Delegacia de Polícia de Jerônimo Monteiro, a própria suspeita foi à polícia dizer que não conseguia contato com a mãe e o irmão. “Ela disse ainda que o veículo do irmão, um Fiat Strada cor branca, havia sido encontrado abandonado e com as chaves na ignição”, contou Fábio.

Ainda de acordo com o delegado, a motivação do crime seria por herança. “Ela teria feito isso com a intenção de ficar com todo o patrimônio da família e usaria, inclusive, parte do patrimônio para pagar pela execução da mãe e irmão”, completou.

Segundo as investigações, a mandante teria prometido como pagamento do crime o carro do irmão, no valor de R$ 45 mil, e mais R$ 20 mil em espécie, que viriam da venda de dez cabeças de gado das vítimas. 

O executor confessou ser o autor do crime e contou que matou as vítimas a pauladas, na cabeça, e depois ateou fogo nos corpos. Além deles, o cachorro da família também foi morto e queimado.  “Ele relatou que os corpos queimaram por cerca de quatro horas sob fogo intenso e disse a pessoa que o contratou”, contou o delegado Fábio Teixeira Machado. A mulher nega o crime. 

Os suspeitos vão responder por duplo homicídio qualificado e pela ocultação de cadáver. Os dois homens foram levados ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim e a mulher foi encaminhada ao Presídio Feminino de Cachoeiro de Itapemirim.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS