Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Motorista é resgatado após ser mantido refém por mais de 14 horas

| 11/08/2021 20:58 h | Atualizado em 11/08/2021, 21:13

Um motorista de aplicativo, que não quis se identificar, passou por momentos de desespero após ser abordado por criminosos, no município de Cariacica. A vítima ainda foi mantida em cativeiro por mais de 14 horas, com uma mordaça na boca, mãos amarradas com arames e sob ameaças de criminosos armados por volta das 20h30, desta terça-feira (10). Ele foi encontrado na manhã desta quarta-feira (11).

Imagem ilustrativa da imagem Motorista é resgatado após ser mantido refém por mais de 14 horas
“Foram dois criminosos, estava com o carro parado na BR 101, em Viana, e eles me abordaram. Eles bateram no vidro e não deu tempo de sair. Me passaram para o banco de trás e na altura de uma lagoa eles tentaram me colocar no porta malas, mas eu avisei que o carro tinha gás, foi aí que me levaram para uma casa. Quando a polícia chegou lá, mais tarde, eu gritei, eles me ouviram e consegui ser resgatado”, contou a vítima. O delegado da Polícia Civil, José Mansur, explicou que pouco tempo depois do crime a Polícia Militar prendeu quatro pessoas que estavam dentro de um carro, modelo Etios, da cor preta, que estava fazendo arrastão em bairros de Cariacica.

“Os assaltos ocorreram em vários bairros de Cariacica e Viana, por volta das 22h e 23h. Os quatro foram presos em Cariacica, mas no momento da prisão, não havia vítimas, por isso suspendemos as investigações até a chegada das vítimas, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, na manhã desta quarta-feira (11), uma mulher se apresentou à Delegacia como esposa de um motorista de aplicativo que estava desaparecido.

“Perguntamos qual carro era e, por coincidência, ela disse que era um Etios preto, desaparecido por volta das 22 horas. Fomos até os presos e negociamos para obter informações. Um deles se prontificou e informou onde estava o motorista de aplicativo que estava em cativeiro”, contou.

Além dos quatro presos, outras duas pessoas estão sendo investigadas por envolvimento no crime, que seria a pessoa que estava do lado de fora vigiando a casa onde o homem foi encontrado e um sexto elemento que estaria no local.

“Pode ser que tenha uma associação criminosa atuando na região, mas ainda é prematuro dizer, vamos caminhar com as investigações para identificar isso”, disse o delegado.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS