Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Motorista é condenado por acidente que matou ginasta

| 28/01/2020 07:00 h | Atualizado em 28/01/2020, 07:17

Eduarda Mello de Queiroz tinha 17 anos.
Eduarda Mello de Queiroz tinha 17 anos. |  Foto: Arquivo AT
O condutor do veículo no qual morreu a ginasta Eduarda Mello de Queiroz, em 2012, após um acidente, Luís Felipe Morozewsky, foi sentenciado a dois anos e seis meses de detenção. Além disso, ele terá a carteira de motorista suspensa por dois anos.

O acidente aconteceu na BR-262, em Viana. Depois de ter saído de uma casa noturna, em Marechal Floriano, Luís Felipe teria perdido o controle do veículo, caído em uma ribanceira e batido em uma árvore.

Além do motorista e de Eduarda – filha da técnica de ginástica rítmica Monika Queiroz –, a ginasta Natalia Gáudio também estava no carro, mas nada sofreu no acidente.

Responsável pela defesa de Luís Felipe, o advogado Edimário Araújo da Cunha disse que irá recorrer da decisão.

“O juiz deixou de apreciar um tópico de inconstitucionalidade da pena, que havia na defesa, já que Luís Felipe fez o exame de alcoolemia e de drogas e não deu nada”, afirma.

A defesa considera que a sentença está equivocada, já que se baseia somente no laudo produzido pela Polícia Civil.

“A conclusão é de que Luís Felipe tem culpa no acidente porque não esboçou nenhuma reação, pois foi avaliado que não havia marca de frenagem no asfalto. Mas desconsidera que chovia na hora do acidente. Isso foi afirmado por todos os quatro policiais federais que foram ouvidos”, destaca.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS