X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

“Meu irmão será lembrado como menino feliz e doce”, diz filha de casal assassinado

| 09/08/2021 15:47 h | Atualizado em 09/08/2021, 16:05

Paulo de Oliveira Cesar e o filho Guilherme Cesar
Paulo de Oliveira Cesar e o filho Guilherme Cesar |  Foto: Reprodução e Reprodução / Instagram

A família do casal assassinado em Vila Velha, Paulo de Oliveira Cesar, 68 anos, e Raquel Heringer Cesar, 61, quebrou o silêncio e afirmou que o suspeito de cometer os crimes, Guilherme Heringer Cesar, 22, filho do casal, “será lembrado como menino feliz e doce”.

Em uma nota enviada à reportagem, a irmã de Guilherme, Renata Heringer, afirmou que a perda é irreparável e pediu respeito à “decisão de viver este momento de dor em caráter privado”.

A família também agradeceu pelas inúmeras mensagens e demonstrações de amor e carinho que recebeu nos últimos dias, no Brasil e Canadá, onde mora a filha do casal.

Ela chegou ao Espírito Santo na noite de sexta-feira e fez a liberação do corpo dos pais e do irmão Guilherme, no início da tarde de ontem, no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

Muito abalada, Renata não quis falar com a reportagem na ocasião. Não foram passadas informações sobre o local e horário do velório e sepultamento dos pais e do jovem.

“Esperamos que a história de compaixão, fé e generosidade de nossos amados e queridos Dr. Paulo e Raquel continuem a inspirar e trazer esperança a todos nós nestes tempos tão difíceis”, finalizou o comunicado dos familiares, enviado na noite de ontem.

Crime

O crime aconteceu na última quarta-feira, no apartamento onde morava o casal, na Praia da Costa, em Vila Velha. O autor do crime, segundo a polícia, é o filho deles, Guilherme, que matou os pais a facadas e tirou a própria vida pouco depois de cometer o crime.

Paulo de Oliveira era médico urologista e pastor de uma igreja na Praia da Costa. Raquel era formada em Educação Física.

No interior do apartamento foram encontradas páginas rasgadas da Bíblia, cruzes pintadas de vermelho nas paredes e nas portas e a inscrição “666” (que na Bíblia remete ao “número da besta”).

Os policiais também encontraram uma página solta da Bíblia, onde estava escrita a frase “Ele me obrigou”.

As informações iniciais da polícia foram de que o corpo do pai foi encontrado atrás da porta do banheiro. Já a mãe estava no quarto, em cima da cama, coberta por lençóis.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS