X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Menina de 5 anos morre com sinais de espancamento e padrasto é preso na Serra

| 20/10/2020 07:19 h | Atualizado em 20/10/2020, 10:23

Ághata Vitória Godinho tinha 5 anos
Ághata Vitória Godinho tinha 5 anos |  Foto: Acervo da família
Uma menina de 5 anos morreu com sinais de espancamento na tarde de segunda-feira (19) no bairro Cidade Nova da Serra, na Serra. A vítima foi identificada pela polícia como Ághata Vitória Godinho. A mãe da criança contou que saiu de casa por volta das 14 horas para uma aula na autoescola e deixou a menina aos cuidados do padrasto. Quando estava voltando para casa, a mulher recebeu uma ligação da irmã, que mora no mesmo quintal e informou que a menina estava desacordada. Ao chegar em casa, a mulher encontrou a filha deitada na cama e constatou que ela não respondia. Como o bairro é próximo da BR-101, imediatamente, a mãe buscou ajuda para levar a menina até um posto da concessionária Eco-101. No local, a criança foi atendida por socorristas, que tentaram reanimá-la durante quase duas horas, mas sem sucesso.
Elisnai Borges Eloy foi preso e autuado por homicídio.
Elisnai Borges Eloy foi preso e autuado por homicídio. |  Foto: Reprodução/Facebook
Durante o atendimento, a equipe observou que a menina tinha hematomas na cabeça, na barriga e nas mãos e acionou a Polícia Militar. Instantes depois, o padrasto da criança chegou ao local e foi questionado sobre o que teria acontecido. O homem respondeu que a menina passou mal depois de almoçar, vomitou e, depois, pediu para deitar para descansar. O homem afirmou que, por volta das 16h30, percebeu que a criança estava desacordada e chamou a tia da menina para socorrê-la.

A equipe da Eco-101 encaminhou o corpo da criança para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória.

O padrasto foi detido e levado para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) também em Vitória e autuado por homicídio qualificado por motivo fútil com impossibilidade de defesa da vítima menor de 14 anos.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS