X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mãe e filha acusadas de mandarem matar agricultora são encaminhadas a presídio

| 07/12/2019 14:43 h | Atualizado em 09/12/2019, 08:27

Sula Almeida e sua filha Flávia Almeida
Sula Almeida e sua filha Flávia Almeida |  Foto: Reprodução/Facebook

Já estão no Centro Prisional Feminino de Cachoeiro de Itapemirim, mãe e filha acusadas de serem mandantes do assassinato da agricultora Thamires Lorençoni Mendes, de 26 anos, morta com três tiros às 14h30 do dia 30, quando retornava da feira com o marido, em Vargem Alta, na Região Serrana. A prisão foi confirmada pela Secretaria de Estado da Justiça.

Sula Almeida e sua filha Flávia Almeida foram presas em casa, na localidade de Vila Maria, interior de Vargem Alta, na tarde da última quinta-feira (05). O delegado responsável pelo caso, Rafael Amaral, informou que o caso segue sob sigilo e não deu a motivação do homicídio, que até então estava sendo tratado como latrocínio – roubo seguido de morte. 

Thamires deixou três filhos pequenos.

Relembre o caso

Thamires Lorençoni tinha três filhos pequenos
Thamires Lorençoni tinha três filhos pequenos |  Foto: Reprodução / Redes Sociais
O crime ocorreu na rodovia ES-164, estrada que liga Cachoeiro de Itapemirim a Vargem Alta. Thamires retornava com o marido de caminhão, após os dois passarem o dia trabalhando em uma feira de frutas e verduras em Mimoso do Sul. Eles também são de Vila Maria. 

O caminhão foi fechado por um saveiro na altura da localidade de Gávea, no trevo que dá acesso à Santana. Informações no dia eram de que dois bandidos anunciaram o assalto e que a mulher teria se assustado e tentado correr, e que por isso acabou baleada. 

Thamires foi atingida na cabeça, peito e nas costas. O marido não foi atingido. Ela foi socorrida e encaminhada para o Hospital Padre Olívio, mas acabou morrendo.

No entanto, imagem de uma câmera de vídeo-monitoramento demonstrou que a agricultora nem teve tempo de tentar fugir. Um dos bandidos, logo após descer do saveiro, correu direto para o lado do banco do carona. 

No vídeo não é possível ver os disparos, mas dá para perceber os bandidos fugindo de carro e logo em seguida o motorista descendo, correndo, para pedir ajuda. O delegado acredita que conclui as investigações até a próxima semana.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS