X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Ladrão é preso após invadir distribuidora e tentar atacar policial com faca

| 24/10/2020 13:08 h | Atualizado em 24/10/2020, 13:19

2ª Delegacia Regional de Vila Velha
2ª Delegacia Regional de Vila Velha |  Foto: Caroline Freitas/AT
Um bandido de 31 anos acabou preso depois de invadir uma distribuidora de cosméticos e partir para cima de um policial militar com uma faca na manhã deste sábado (24), em Ataíde, Vila Velha.

Após o alarme da empresa tocar, o criminoso se escondeu embaixo de uma lona e pulou na frente do militar enquanto ele fazia a busca.

O gerente administrativo da distribuidora contou que ia viajar, mas antes passou no galpão para pegar um produto e viu que o alarme tinha disparado.

"Achei estranho porque não acionou no meu celular. Olhei nas câmeras e vi que as telas de computador não estavam no escritório, então já imaginei que tinha alguém lá dentro", contou Diomar Sossai, de 37 anos.

O gerente preferiu não entrar no local e acionou a PM. "Ficamos buscando nas câmeras e não encontramos o ladrão, mas preferi chamar a polícia. Eles chegaram, a gente revirou tudo e não encontrou", lembrou.

O suspeito estava escondido embaixo de uma escada, no galpão, coberto por uma lona. Quando o policial chegou perto, ele deu um pulo, já com a faca na mão. Vendo que era um militar, o suspeito recuou e se entregou.

Ele já tinha pegado dois computadores e sete caixas de creme. Além disso, o ladrão desconectou o botijão de gás e vasculhou caixas de cosméticos. Parte dos produtos já estava empilhada do lado de fora para ser levada.

Para conseguir entrar no estabelecimento, o suspeito pulou o muro e quebrou o cadeado de um portão que dá acesso ao galpão. Depois, violou uma porta de aço e conseguiu entrar na parte da empresa onde ficam os cosméticos.

Já na delegacia, o gerente estava aliviado por não ter entrado na distribuidora antes da polícia. "Se fosse eu que tivesse encontrado ele lá dentro, provavelmente ele teria me esfaqueado. Esses caras não têm nada a perder", concluiu.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS