X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Jogadora de games virtuais é assassinada a facadas

| 25/02/2021 10:10 h

A jogadora de E-Sports Ingrid Bueno, de 19 anos, foi morta a facadas na zona norte de São Paulo. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (22). Um rapaz, de 18 anos, confessou ter assassinado a jovem.

O suspeito foi preso em flagrante em casa. Ele contou para a polícia que conheceu Ingrid há pouco mais de um mês através da internet.

A vítima era conhecida como "Sol" e jogava Call Of Duty: Mobile pelo time FBI E-Sports. O suspeito também é gamer, mas atuava pela equipe Games Elite.

Em nota, o time informou que soube do caso após o suspeito enviar um vídeo ao grupo indicando que teria praticado o crime. O Gamers Elite disse ainda que, depois do ocorrido, acionou a polícia.

De acordo com o boletim de ocorrência, foi o irmão do gamer quem encontrou Ingrid desmaiada. Ele não conhecia a jovem.

Ao chegarem à casa do suspeito, os policiais constataram que a vítima já estava sem vida. Segundo a ocorrência, a gamer tinha perfurações de faca espalhadas pelo corpo.

Segundo a PM, o estudante chegou a fugir e disse aos familiares que se mataria, mas o irmão o convenceu a se entregar. Ele se apresentou à polícia, meia hora após o crime.

O jovem confessou o assassinato e disse que planejou o crime previamente. O suspeito teria dito ainda que escreveu um livro detalhando o crime e contando a motivação. O livro foi anexado ao inquérito policial e será analisado.

Na delegacia, a família de Ingrid disse que não sabia da relação entre os dois gamers.

O caso foi registrado na 87ª Delegacia de Polícia. O celular do suspeito foi apreendido e o delegado responsável pela investigação solicitou exames periciais.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS