X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

"Instabilidade mental", diz Justiça sobre padeiro preso para não matar a ex-mulher

Homem foi preso na última terça-feira (24)

Úrsula Ribeiro | 24/02/2022 16:12 h | Atualizado em 24/02/2022, 17:51

Justiça determina que padeiro seja encaminhado para uma equipe de saúde
Justiça determina que padeiro seja encaminhado para uma equipe de saúde |  Foto: Arquivo/AT
 

O Tribunal de Justiça determinou que o padeiro preso na última terça-feira (22), seja encaminhado para uma equipe de saúde. De acordo com a Justiça, o homem apresenta um "quadro de instabilidade mental". Ele foi preso após  pedir à polícia para levá-lo para cadeia para evitar matar a ex-mulher, com quem já havia sido casado há quatro anos. 

Na ocasião o padeiro foi detido e como não pagou a fiança, teve a prisão temporária convertida para preventiva. A Secretaria de Justiça informou ainda, que o detento continua no centro de triagem de Viana e já passou por atendimento médico.

No dia da prisão, para a polícia, o homem declarou que se ficasse solto iria matar a ex-companheira, com quem viveu um relacionamento de 4 anos. Segundo a cuidadora, apesar dele nunca a ter agredido fisicamente, o padeiro a xingava e era bastante possessivo. Há cinco meses ela decidiu pôr fim ao relacionamento e o homem não aceitava. Ela contou ainda que o padeiro passou a enviar áudios através de um aplicativo de mensagens, com ameaças de mortes e xingamentos.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS