X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Homem é preso por violência sexual e tortura após denúncia de colegas de vítima

Na última agressão informada pela vítima, o suspeito teria machucado seu rosto e boca, logo depois levou ela para um lugar ermo, onde pediu que ela tirasse roupa, brincos, piercing e saísse do carro, dizendo que a mataria.

Anny Freire | 21/01/2022 17:51 h

Um homem de 28 anos, investigado por agredir e praticar tortura psicológica e moral contra a própria mulher, de 26 anos foi preso nesta semana após uma denúncia do Departamento de Recursos Humanos da empresa em que a vítima trabalhava.

A prisão ocorreu na última quarta-feira (19), no bairro Bebedouro, em Linhares, e foi realizada pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Linhares, com apoio de policiais civis da Delegacia Regional do município.

“O relacionamento teve início há 11 anos e, por diversas vezes, o suspeito a violentou, mas a vítima não conseguia denunciar as agressões. No entanto, funcionários da empresa em que ela trabalhava notaram as marcas das agressões físicas, e o caso foi comunicado à nossa delegacia, que imediatamente iniciou as investigações”, relatou a titular da Deam de Linhares, delegada Silvana Soeiro de Castro.

O homem praticava violência física, psicológica e moral contra a esposa. Na última agressão informada pela vítima, o suspeito teria machucado seu rosto e boca, logo depois levou ela para um lugar ermo, onde pediu que ela tirasse roupa, brincos, piercing e saísse do carro, dizendo que a mataria.

A mulher contou ainda que em outras ocasiões ele ameaçou jogar a vítima do alto de um prédio, alegando que para ele, não existiria um fim naquela relação. Para proteger a vítima, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Linhares foi acionado e a mulher encaminhada para a Casa Abrigo.

“No dia em que a vítima veio à Delegacia, o suspeito tentou intimidá-la. Ele veio até aqui e abordou policiais civis, a fim de que não fossem realizadas as medidas cabíveis. Diante de todos esses fatos, representamos pela prisão preventiva do indivíduo, que foi acolhida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo e o juiz da 4ª Vara Criminal de Linhares. Com o mandado em mãos, realizamos a prisão”, relatou a delegada.

O homem foi preso na empresa em que trabalhava, no bairro Bebedouro. Em depoimento, o suspeito confessou as ameaças e agressões. Após o interrogatório, ele foi encaminhado à Penitenciária Regional de Linhares (PRL).

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS