X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Homem é preso após espancar mulher que estava com bebê de 8 meses no colo

Crime aconteceu em um bairro de Cariacica

Amanda Drumond e Kananda Natielly | 18/07/2022 10:17 h | Atualizado em 21/07/2022, 17:51

Criança estava no colo da mãe, quando foi atingida, no rosto, com um soco, que foi direcionado para a mulher
Criança estava no colo da mãe, quando foi atingida, no rosto, com um soco, que foi direcionado para a mulher |  Foto: Fábio Nunes/AT
 

Um homem, de 27 anos, foi preso após bater na mulher, de 28, e na enteada, de apenas 8 meses. O crime aconteceu na manhã deste domingo (17), às 11 horas da manhã, no bairro São Francisco, em Cariacica.

A criança estava no colo da mãe, quando foi atingida, no rosto, com um soco, que foi direcionado para a mulher. De acordo com a vítima, o marido passou a noite de sábado (16) bebendo e, na manhã do dia seguinte, ele ainda estava alterado e começou a dizer que a jovem o estava traindo.

A vítima estava cozinhando na hora e percebeu que, como ele já estava agressivo, era melhor correr. No entanto, mesmo correndo, ele deu chutes e socos nela, sendo que um destes atingiu o rosto da bebê que, segundo a vítima, sangrou na hora.

Após as agressões, o acusado fugiu. Por isso, quando a Polícia Militar foi acionada e chegou na casa, ele já não estava. Mas, por volta das 17h30, ele voltou, pulou muro e a polícia viu. Ele mesmo se entregou aos policiais.

Ainda segundo a vítima, o marido bebe e é usuário de drogas. Na hora das agressões, estavam em casa o filho de 2 anos do casal, a bebê de 8 meses e a mãe da vítima, uma dona de casa de 50 anos.

O menino de 2 anos viu toda a agressão e chorou bastante, disse a mulher. "Eu achei que ele não ia fazer nada comigo pq eu estava com a neném no colo, mas me deu porrada no rosto, chute. Minha barriga tá roxa. Ele ainda atingiu a bebê e saiu sangue na boca dela. Eu fiquei mais brava ainda. Por isso que eu chamei a polícia", contou a vítima à reportagem do Jornal A Tribuna

Atualização

Em nota encaminhada ao Tribuna Online, o Sindicato dos Despachantes do Espírito Santo (Sindespees) informou que o suspeito, preso pela polícia, não possui registro como despachante junto ao órgão.

"É imprescindível dizer que a profissão de despachante foi regulamentada pela Lei 14.282, de 2021. A lei especifica que o profissional despachante documentalista é aquele que, entre outras exigências, possui registro no conselho profissional da categoria", informou a entidade.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS