X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Funcionária de supermercado foi assassinada por engano na Serra, diz polícia

Crime aconteceu no dia 15 de janeiro deste ano, em Nova Carapina II


Imagem ilustrativa da imagem Funcionária de supermercado foi assassinada por engano na Serra, diz polícia
Funcionária de supermercado foi assassinada por engano na Serra, diz polícia |  Foto: Arquivo/AT

A Polícia Civil desvendou a ação de bandidos que terminou na morte de uma caixa de supermercado, no dia 15 de janeiro deste ano, em Nova Carapina II, na Serra. Nauzeti Honorin Manuel, de 46 anos, morreu por engano quando dois homens entraram no estabelecimento atirando contra o segurança do local.

Quatro homens foram identificados pelo crime, sendo que três deles já foram presos pela PC. Acusados respondem por homicídio qualificado por motivo torpe, sem chance de defesa da vítima.

O segurança chegou a ser atingido, mas se escondeu em pedaços de papelão espalhados em um cômodo no fundo do supermercado para não ser morto. A Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Serra prendeu três suspeitos de envolvimento no homicídio.

De acordo com o titular da DHPP Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, contou que no dia do crime, três suspeitos, Mateus Vítor Rodrigues De Paula, vulgo, Morcego, de 25 Anos, Diogenes Souza Da Silva, 42, e Fábio Silva Barros,42, chegaram no supermercado no dia do crime e visualizaram o segurança na porta do estabelecimento. Mateus e Rogério desceram do carro já atirando contra o homem, que mesmo alvejado, conseguiu se esconder dentro de um cômodo do supermercado, debaixo de papelões. 

“Quando o segurança entrou no cômodo, os indivíduos foram atrás dele. Fábio atirou duas vezes em direção ao cômodo, através da porta, para atingir o segurança, e acabou atingindo a Nauzeti, que foi ao local pegar um pano e, por não conseguir ouvir direito, acabou não percebendo o que estava acontecendo e sendo vítima dos disparos”, contou.

Após o crime, os acusados ainda ameaçaram outros clientes querendo saber do segurança. Como não o encontraram, foram embora. Diógenes era o condutor do veículo que deu fuga aos homens. Eles estavam em busca do segurança por um outro crime, ocorrido em dezembro do ano passado, no qual o cunhado de um dos homens, foi morto a tiros. Eles acusam o segurança de envolvimento no crime. No entanto, a polícia afirma não ter confirmado a participação do homem.

Três foram presos em operação da DHPP Serra após o crime, inclusive um homem que teria fornecido a arma usada no crime, Rogério Silva Cardoso, 22. O quarto homem, Fábio Silva, está foragido. Ele já é procurado pela polícia do Estado de Minas Gerais, também por homicídio. Os quatro homens foram acusados de homicídio qualificado por motivo torpe, sem chance de defesa da vítima.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: