Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Filha confessa que matou a mãe por não receber R$ 100

| 05/08/2021 16:30 h | Atualizado em 05/08/2021, 16:47

A mulher que foi presa por espancar a própria mãe, de 75 anos, até a morte, confessou o crime e disse porque a mãe não lhe deu R$ 100 reais.

Durante depoimento na Delegacia de Polícia de Baixo Guandu, a acusada, de 49 anos, disse que o crime foi motivado também que a mãe não aceitava que ela levasse o ex-marido na casa.

Filha é presa suspeita de matar a mãe em Baixo Guandu
Filha é presa suspeita de matar a mãe em Baixo Guandu |  Foto: Ozeias Alves
De acordo com o Boletim de Ocorrência, a idosa foi encontrada morta em cima da cama. Ela estava com várias lesões pelo rosto, por espancamento, e o colchão estava coberto de sangue. A filha apresentava arranhões no tórax e no pescoço e tinha sangue nos dedos das mãos. Segundo a polícia, ela estava desorientada e com falas desconexas. 

A mulher foi autuada em flagrante por homicídio qualificado com emprego de asfixia e espancamento. Ele será encaminhada ao presídio de Colatina.

Entenda

Uma mulher foi presa, na manhã desta quinta-feira (05), suspeita de espancar a própria mãe, de 75 anos, até a morte, no bairro Santa Mônica, em Baixo Guandu, região Noroeste do Estado.

A vítima, identificada como Luzia Eccel Vieira, de 75 anos, foi encontrada morta na cama por Policiais Militares que foram acionados para atender a ocorrêcia.

A filha da idosa foi detida e levada para a Delegacia de Baixo Guandu, onde prestou depoimento.

O corpo da idosa foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, onde passará por exames para apontar a causa da morte. Depois disso, o corpo será liberado para enterro.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS