X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Família de médico legista é feita refém em casa na Ilha do Boi

O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (4)

Kananda Natielly | 05/08/2022 10:09 h | Atualizado em 05/08/2022, 12:07

Rua em que fica a casa das vítimas
Rua em que fica a casa das vítimas |  Foto: Kadidja Fernandes/AT
 

A família de um médico legista da Polícia Civil, de 48 anos, viveu momentos de pânico, durante um assalto, na noite desta quinta-feira (4). O médico, a esposa e três filhos do casal estavam em casa, na Ilha do Boi, em Vitória, quando dois bandidos armados invadiram o local. 

O caso aconteceu por volta de 18h30. Assim que conseguiram entrar na residência, os criminosos foram até o segundo andar da casa, onde estavam os três adolescentes: um de 15 anos e dois irmãos gêmeos, de 12.  

"Eu e minha esposa não estávamos em casa nessa hora. Meus filhos estavam no corredor que da acesso ao quarto deles, quando foram abordados. Eles contaram que os bandidos  estavam agressivos, já imobilizando as crianças", contou o médico.

Segundo a vítima, depois que amarram os adolescentes, os ladrões passaram a vasculhar a casa em busca de pertences. Nesse momento, o legista e a mulher chegavam em casa e também foram rendidos por um dos criminosos. 

"Ele portava uma submetralhadora caseira. Nos amarrou e ficamos juntos com as crianças", explicou. 

Ao todo, a família ficou quase três horas sob o poder dos bandidos, que a todo momento faziam ameaças. Assim que roubaram joias, um notebook e celulares, os suspeitos entraram em um dos carros que estavam na garagem e fugiram. 

As vítimas conseguiram se soltar e acionaram a Polícia Militar. Até o fechamento desta matéria, nenhum suspeito havia sido preso. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS