X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Ex-bancária perde R$ 30 mil para golpista que fingiu ser funcionário de banco

O esposo da vítima, um aposentado de 65, revelou que a família só soube da situação depois que uma amiga, que trabalha na mesma agência bancária, avisou do ocorrido.

Anny Freire, com informações de Clóvis Rangel | 26/01/2022 19:15 h | Atualizado em 26/01/2022, 20:07

Imagem ilustrativa da imagem Ex-bancária perde R$ 30 mil para golpista que fingiu ser funcionário de banco
 

Uma ex-bancária, de 60 anos, perdeu R$ 30 mil em um golpe pelo Whatsaap. O golpista se passou por um funcionário do Banco Banestes, dizendo que a mulher precisava renovar o cadastro bancário. Com os dados, clonaram a conta da aposentada e fizeram um empréstimo no nome dela nesta terça-feira (25). 

De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu em Mimoso do Sul, no Sul do Estado. O esposo da vítima, um aposentado de 65, revelou que a família só soube da situação depois que uma amiga, que trabalha na mesma agência bancária, avisou do ocorrido. 

“Ela é ex-funcionária, é aposentada. E a amiga dela ligou para ela perguntando: ‘você fez empréstimo? Queria saber se era você mesmo’. E ela respondeu que não fez. Então ela me ligou e eu fui ao banco e eles me pediram que eu fizesse um boletim de ocorrência para eles descobrirem de quem é essa conta”, disse ele. 

O homem explicou que o golpe foi feito pelo aplicativo de mensagens, de forma muito ágil. 

“Mandaram Whatsapp para ela fazer renovação de cadastro e ela entrou na onda deles. Fizeram pela internet e ela passou os dados para eles. Minha mulher está na praia, tem um mês que está na praia. Fizeram uma lenha, são muito rápidos. Já deviam estar monitorando ela”, afirmou. 

O crime vai ser investigado pela Delegacia de Polícia de Mimoso do Sul sob a suspeita dos crimes de estelionatário e fraude. 

Procurado pela reportagem, o Banco Banestes enviou a nota abaixo. 

“Com a pandemia e o crescimento de transações virtuais, os golpes também aumentaram. Segundo dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), no primeiro bimestre de 2021 os ataques de phishing – tipo de técnica utilizada para enganar pessoas e coletar dados confidenciais – cresceu 100% em relação ao ano passado. Já os golpes da falsa central telefônica e falso funcionário de banco tiveram crescimento ainda maior, de 340%. Saiba que os criminosos estão cada vez mais sofisticados e atentos às mudanças de hábitos das pessoas, com o objetivo de aumentar sua lista de vítimas.

O Banestes investe em segurança continuamente, visando responder os ataques de forma rápida e eficaz, e conta com excelentes sistema de segurança, mas não há como interferir na comunicação de terceiros mal intencionados com o cliente. Trata-se de um problema de segurança pública.

É fundamental que o correntista tenha consciência de sua participação na segurança do seu patrimônio, mantendo a guarda de seus dados pessoais e confidenciais, bem como acessar exclusivamente os canais oficiais da instituição. O Banestes nunca entra em contato com o cliente solicitando que ele execute uma transação ou que ele desfaça uma transação. Da mesma forma, o banco nunca liga solicitando que o cliente digite senha, Btoken ou dê informações. Na dúvida, desligue o telefone e ligue de outro aparelho para nossa central 0800 727 0474 ou fale com o seu gerente. O número de contato de sua agência pode ser obtido em nosso site oficial: www.banestes.com.br.

Cada caso apurado é investigado, e o parecer sobre a solução será emitido após a investigação.

O Banestes tem realizado diversas campanhas de prevenção à fraudes, por meio de divulgação nas mídias sociais oficiais, envios de sms/push via aplicativos, emissão de alerta nos canais Internet Banking e mobile e no site institucional.

Como se proteger

-  O Banestes nunca liga para os clientes, solicitando dados de acesso, senhas ou códigos dos dispositivos de segurança, acesso a sites não oficiais ou execução de downloads.

-  Nunca ligamos solicitando acesso a sites para procedimentos de segurança ou atualizações com digitação de senhas ou códigos de dispositivos de segurança.

-  O Banestes não entra em contato solicitando código do BToken, nem foto do código.

-  O Banco não entra em contato para agendar a entrega de cartões de crédito.

-  Não solicitamos seus dados, suas senhas ou códigos de acesso para contestar transações ou desabilitar/atualizar dispositivos do App Banestes ou App Banestes Cartões.

- Desconfie de ofertas milagrosas ou solicitações urgentes, em geral os golpistas utilizam-se dessas abordagens para envolvê-lo.”

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS