X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Estudante de Direito é assassinado em Guarapari

Ricardo Oliveira Mathias da Silva, de 34 anos, era estagiário da prefeitura. Ele foi morto com dois tiros no bairro Santa Margarida

Roberta Bourguignon, do jornal A Tribuna | 02/08/2022 17:22 h

Viaturas da Polícia Militar na rua Boa Vista, onde ocorreu o crime
Viaturas da Polícia Militar na rua Boa Vista, onde ocorreu o crime |  Foto: Divulgação
 

Um estagiário da Prefeitura de Guarapari, de 34 anos, foi assassinado a tiros ao lado de um bar, na rua Boa Vista, no bairro Santa Margarida, na noite do último domingo. 

Ricardo Oliveira Mathias da Silva foi atingido por dois disparos de arma de fogo, chegou a ser  socorrido pelo irmão, mas não resistiu. Ricardo era conhecido na cidade. 

Estudante de Direito e estagiário no gabinete da Secretaria Municipal da Fazenda, muitos moradores lamentaram a morte do rapaz. À Polícia Militar, testemunhas relatam que Ricardo pode ter sido morto após uma discussão por problemas conjugais entre ele e o atirador, por causa de uma terceira pessoa.  

Mas amigos relataram que Ricardo teria chamado a atenção do atirador por constantes roubos no bairro e, por esse motivo, teria sido assassinado.  

O crime aconteceu ao lado de um bar, onde a vítima morava. Quem viu a cena  disse que um homem se aproximou do local com uma arma de fogo, e teria efetuado dois disparos que acertaram Ricardo.  

O irmão que ouviu o barulho foi ver o que estava acontecendo, e ao se deparar com Ricardo caído de bruços no chão, logo o colocou dentro do carro na intenção de salvá-lo. Mas o rapaz já estava morto.  

Ricardo era conhecido na cidade
Ricardo era conhecido na cidade |  Foto: Acervo Pessoal
 

Após a chegada da Polícia Militar no bar, o dono do estabelecimento estava terminando de lavar a calçada, pois segundo ele estava com muito sangue. 

Questionados, os vizinhos não deram mais informações aos militares, que começaram a percorrer ruas do bairro até avistar um carro branco saindo da rua onde o crime aconteceu, e com vários ocupantes.  

A polícia deu ordem de parada ao condutor, que não obedeceu, e durante o acompanhamento viu que um suspeito desembarcou do carro pelo banco do passageiro da frente, segurando algo similar a uma arma de fogo, segunda consta no Boletim de Ocorrência. 

O suspeito conseguiu fugir. Os outros três ocupantes do carro, de 29, 23, e 17 anos, foram abordados  e, com eles, a polícia encontrou R$ 460 em notas fracionadas, e um carregador de pistola calibre 9 milímetros com 16 munições intactas.

 Aos policiais, os  ocupantes disseram que as munições pertenciam ao suspeito que fugiu. Eles foram levados para a delegacia, mas liberados em seguida. O carro foi apreendido por suspeita de ter sido usado no crime. A Delegacia de Crimes e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS