X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Enfermeira espancada em frente à delegacia

Vítima foi agredida após uma briga por causa de lanche


Imagem ilustrativa da imagem Enfermeira espancada em frente à delegacia
Enfermeira espancada em frente à delegacia |  Foto: Arquivo/AT

Uma enfermeira de 34 anos viveu momentos de pânico ao ser espancada e agredida com um copo de vidro em Laranjeiras, na Serra. O caso aconteceu em frente à 3ª Delegacia Regional da Serra, onde teve fim uma discussão  que começou dentro do veículo onde  vítima e agressores estavam.

De acordo com a polícia, tudo começou após uma briga  por causa de lanche. A vítima, um casal, sendo um homem  de 33 anos e a mulher dele, de 34, além do filho deles, uma criança que não teve a idade revelada, voltavam de uma festa de casamento quando começou a confusão.

 “Eles estavam em uma van e,  segundo o motorista, que foi quem nos pediu socorro, o filho da vítima queria ir em uma lanchonete. A vítima disse que não ia. A agressora se irritou e  agrediu ela. Em seguida, o marido   também se irritou e começou também a agredi-la”, contou o delegado plantonista Alexandre Henrique da Rocha Campos, que atendeu a ocorrência e ajudou a prender os acusados.

Segundo o delegado, ele estava em frente à delegacia com mais um investigador quando populares começaram a gritar por socorro, informando que uma mulher estava sendo agredida.  “A gente viu o motorista da van apontando para um cara e falando que ele estava agredindo uma mulher. Eu fui atrás, bem devagar,  para ele não correr. Chegou uma hora  que ele (agressor)  virou em uma reta e  não teve mais a  nossa visão. Corremos e conseguimos detê-lo”. 

Alexandre contou ainda que o agressor estava muito alterado e agressivo. Ele alegou à polícia que teria agredido a enfermeira porque ela havia o ameaçado. Tanto o homem quanto sua mulher foram autuados por lesão corporal grave e foram levados para o Centro de Triagem de Viana( CTV).

“A vítima  não conseguia falar muito devido aos ferimentos. Eu perguntei se ela queria representar e ela disse que sim.   Foi algo extremamente grave e  por um motivo fútil. Esse cara teve o que mereceu”, disse o delegado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: