X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Dono de borracharia é morto após ameaçar moradores de bairro da Serra

Ele estava alcoolizado e se envolveu em discussões em bares

Eduardo Maia, do Jornal A Tribuna | 31/07/2022 16:01 h

Na tarde do último sábado (30) um homem de 41 anos foi morto em confronto com a Polícia Militar após ameaçar várias pessoas com uma arma pelas ruas do bairro Enseada de Jacaraípe, na Serra.  Alberto Rodrigues Silva era dono de uma borracharia da região. 

Tudo começou por volta de 12h, quando Alberto, a esposa e o sócio da borracharia estavam em um bar e a primeira discussão aconteceu. De acordo com o dono do estabelecimento, Alberto já estava armado. Foi pedido para que ele guardasse o objeto ou que o entregasse, porém, Alberto se negou. O homem chegou a mostrar o tambor do revólver ao dono do bar, que viu que dentro existia somente uma munição.

Após os três saírem, Alberto começou a ameaçar moradores do bairro que estavam na rua, apontando a arma e puxando o gatilho, em uma espécie de roleta-russa. Depois de muita insistência da esposa e do sócio, os três foram em direção a um segundo bar.

Neste estabelecimento, localizado na orla de Jacaraípe, as discussões ficaram intensas e, segundo testemunhas, Alberto chegou a sacar a arma em direção ao próprio sócio, puxando o gatilho. Porém, a arma não disparou.

Clientes contaram que foi possível ouvir uma discussão entre Alberto e o sócio. O amigo do homem armado pedia a todo momento para que ele guardasse o objeto e fosse para casa, contudo, Alberto estava muito alterado. Depois de um tempo consumindo bebidas no local, os três foram para a borracharia. Foi neste momento que a briga aconteceu.

Carro do sócio do homem morto ficou danificado
Carro do sócio do homem morto ficou danificado |  Foto: Eduardo Maia / AT
 

Alberto, a esposa e o sócio continuavam consumindo álcool, quando o homem armado pediu a chave do carro ao amigo. Após a recusa do sócio, Alberto o agrediu com coronhadas na cabeça e, após recuperar a chave, chegou a atropelar o sócio, que acabou fugindo ferido do local. O homem ainda destruiu todo o veículo do amigo. 

Depois desse momento, Alberto correu pelas ruas do bairro, até que a Polícia Militar, que já tinha sido acionada, o alcançou e pediu para que ele soltasse a arma que estava em punho. O borracheiro não obedeceu e foi alvejado com dois tiros na perna. 

Os policiais chegaram a encaminhar a vítima para o pronto-socorro do hospital Jayme dos Santos Neves, no mesmo município. Ele chegou ao local com vida, mas não resistiu, devido ao sangramento.

Segundo a Polícia Civil, o caso segue sob investigação do Serviço de Investigações Especiais (SIE) e detalhes não serão divulgados. O corpo de Alberto foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória e foi liberado para os familiares.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS