X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Descoberto no Estado golpe que venderia falsas pedras preciosas por mais de R$ 1 milhão

| 23/03/2021 15:05 h | Atualizado em 23/03/2021, 15:38

Um gemólogo foi denunciado pelo Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF/ES) por emitir um laudo falso, avaliando supostas pedras preciosas no valor de 200 mil dólares, equivalente a mais de R$ 1 milhão.

Ministério Público do Espírito Santo (MPES)
Ministério Público do Espírito Santo (MPES) |  Foto: Acervo A Tribuna - 25/06/2013
As investigações do caso começaram após dois homens serem abordado pela Polícia Rodoviária Federal na BR-262, na altura de Marechal Floriano, em abril de 2018.

Na ocasião, no veículo onde eles estavam, foi encontrado mais de 1 kg de pedras supostamente preciosas. Eles apresentaram um laudo, assinado pelo gemólogo, às autoridades afirmando que o material seria rubi em gema bruta.

O laudo de análise de qualidade e avaliação trazia informações falsas sobre as pedras, para fazer parecer que o material transportado era valioso, mas que na verdade seria um mineral coríndon, avaliado em apenas R$ 1,5 mil.

O gemólogo foi denunciado pelo crime de falsidade ideológica e pode ser condenado a cinco anos de reclusão e multa. Após a denúncia do MP, o processo segue em tramitação na Justiça Federal.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS