X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Delegada ouve pela segunda vez adolescente alvo de disparos que mataram Alice

| 13/02/2020 12:11 h | Atualizado em 13/02/2020, 12:29

A delegada Raffaella Aguiar chamou a atenção da frieza do adolescente que matou a própria namorada.
A delegada Raffaella Aguiar chamou a atenção da frieza do adolescente que matou a própria namorada. |  Foto: Fábio Nunes

A delegada Raffaella Aguiar, titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM), ouviu pela segunda vez o adolescente, 17 anos, alvo de disparos que mataram a menina Alice da Silva Almeida, 3 anos, no bairro Dom João Batista, em Vila Velha, no domingo (9).

Alice tinha 3 anos e estava radiante com os primeiros dias de aula.
Alice tinha 3 anos e estava radiante com os primeiros dias de aula. |  Foto: Reprodução Facebook
Na terça-feira (11) e nesta quinta (13) o adolescente foi até o DHPM acompanhado da mãe. No depoimento anterior, ele disse que estava conversando com o pai da criança, Geovane Almeida, quando os assassinos chegaram de carro.

Geovane relatou que o rapaz estava no portão, tentando vender um celular para ele, antes de a tragédia acontecer.

A versão inicial relatada por testemunhas era de que o rapaz estaria fugindo dos criminosos quando entrou no quintal onde Alice brincava.

Entenda o caso

A menina Alice foi atingida por balas perdidas no tórax e na perna enquanto brincava em casa, no bairro Dom João Batista, na noite de domingo. Ela chegou a ser socorrida para o Pronto Atendimento da Glória, também em Vila Velha, mas não resistiu aos ferimentos.

Veja mais:

Familiares da menina Alice vão fazer protesto para pedir justiça

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS