X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Conheça Messi, o cão farejador que combate o crime em Cachoeiro de Itapemirim

| 27/05/2020 16:48 h | Atualizado em 27/05/2020, 17:05

Equipe K-9 é formada pelo cabo Adriano e pelos soldados Mateus Tófano e Luiz Pabulo Fim Thiengo, além de Messi.
Equipe K-9 é formada pelo cabo Adriano e pelos soldados Mateus Tófano e Luiz Pabulo Fim Thiengo, além de Messi. |  Foto: Alessandro de Paula / AT

Mais um dia e nova apreensão de drogas com a atuação de Messi, o cão farejador da equipe K-9 do 9º Batalhão da Polícia Militar de Cachoeiro de Itapemirim. Nesta quarta-feira (27), o canino encontrou crack e maconha no bairro Aeroporto. Três suspeitos foram detidos.

“À medida que o tráfico evolui e busca formas de ludibriar a polícia, Messi vem para combater essa evolução. Ele consegue abranger uma área de busca maior, com mais rapidez e eficácia”, destacou o cabo Adriano Rovetta, integrante da equipe K-9.

A ação desta quarta ocorreu às 11 horas na rua João Luiz Campos de Jesus. Foi a segunda operação da PM em dois dias no mesmo local.

Equipe K9 de Cachoeiro de Itapemirim
Equipe K9 de Cachoeiro de Itapemirim |  Foto: Alessandro de Paula / AT
Na terça (26), com a ajuda de Messi, a equipe K-9 apreendeu uma pedra grande de crack, 20 pinos de cocaína, 20 buchas de maconha, sete papelotes de cocaína e oito munições de calibre 22. Só que os donos dos produtos não foram encontrados.

Porém, nesta quarta, policiais abordaram três suspeitos no mesmo local. A equipe K-9 foi acionada e Messi não decepcionou: encontrou 70 pedras de crack e 11 buchas de maconha. Também foram apreendidos R$ 204 em dinheiro.

A equipe K-9 é formada pelo cabo Adriano e pelos soldados Mateus Tófano e Luiz Pabulo Fim Thiengo, além de Messi.

Apesar de ser temido pelos bandidos, o pastor alemão é dócil e gosta de receber afago. Nas ruas, crianças querem tirar fotos ao lado do cachorro que esse ano ganhou uma área dentro do pátio do 9º Batalhão.

No espaço foi construído um canil com dois boxes, para o caso da chegada de outro canino. Messi continua sob os cuidados do cabo Adriano, mas no intervalo das operações ele descansa no 9º Batalhão.

Equipe K9
Equipe K9 |  Foto: Alessandro de Paula

De acordo com Adriano, a atuação de Messi é fundamental nas ações. Até abril, a equipe K-9 apreendeu, com a participação do canino, 436 pinos de cocaína, 335 buchas de maconha, 458 pedras de crack, duas armas e 39 munições.

Dezesseis suspeitos foram conduzidos e quase R$ 3 mil em dinheiro foram recolhidos do tráfico. Na semana passada, a equipe apreendeu 134 pinos de cocaína, 57 buchas de maconha, R$ 420 em dinheiro e duas pessoas foram conduzidas.

A reportagem de A Tribuna acompanhou uma das ações de busca. Na ocasião, Messi encontrou drogas enterradas no chão, dentro de saco plástico, em buraco debaixo de uma árvore e no meio do mato.

“O Messi é um membro muito importante, uma ferramenta de auxílio na busca por armas e drogas. Por meio de faro apurado, localiza produtos que seriam impossíveis para o ser humano achar”, disse Adriano.



Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS