Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Confeiteira de 24 anos é morta a facadas pelo marido na Serra

| 12/03/2021 16:13 h | Atualizado em 12/03/2021, 16:20

Thiago de Alvarenga Roque foi preso acusado de matar a mulher, a confeiteira Débora Guedes Bonfim
Thiago de Alvarenga Roque foi preso acusado de matar a mulher, a confeiteira Débora Guedes Bonfim |  Foto: Divulgação
A confeiteira Débora Guedes Bonfim, 24 anos, foi assassinada a facadas dentro de casa pelo próprio marido na noite de quinta-feira (11), em Balneário de Carapebus, na Serra. Os filhos dela, de 2 e 5 anos, estavam na residência na hora do crime.

Após o assassinato, o acusado, Thiago de Alvarenga Roque, 23 anos, ainda avisou ao dono do imóvel que havia matado a confeiteira, e pediu para ele ligar para a polícia. Logo em seguida, fugiu, mas acabou detido horas depois.

Vizinhos disseram que ouviram dois gritos de socorro por volta das 23 horas. “Eu estava dormindo e acordei com os gritos. Desci para ajudar e Thiago disse: ‘Não precisa descer porque ela já está morta, liga para a polícia’. Depois ele foi embora. Fiquei muito assustado”, revelou um vizinho, de 46 anos, que não quis se identificar.

Débora foi assassinada na cozinha da casa onde morava com o marido e dois filhos: uma menina de 2 anos e um menino de 5 anos. As crianças estavam em um quarto e não viram a mãe ser assassinada.

Após o crime, as crianças foram entregues pela polícia ao vizinho para serem amparados. O Conselho Tutelar foi acionado e pegou a menina e o menino. “Eles ficavam perguntando pela mãe”, lamentou o vizinho.

A cena na cozinha era de horror. O chão e vários eletrodomésticos ficaram com manchas de sangue. A confeiteira foi atingida por golpes de faca em todo o corpo, sendo a maioria no pescoço, tórax e nos braços. “Foi muita covardia da parte dele”, frisou o vizinho.

Na rua, vizinhos estavam chocados e comentaram que o casal, que morava anteriormente em Vitória, mudou-se para o bairro há apenas dois meses e parecia ter um relacionamento tranquilo. A confeiteira teria ido para a Serra para ficar mais próxima da família e ter com quem deixar as crianças.

Horas após o crime, no final da manhã desta sexta-feira (12), a Polícia Civil informou que o acusado foi preso, mas não deu mais detalhes da prisão nem da motivação.

Thiago foi autuado em flagrante por homicídio qualificado por meio cruel, com impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio, e será encaminhado a um presídio.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS