X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Açougueiro é executado com tiro na cabeça na porta de casa na Serra

| 21/10/2020 09:41 h | Atualizado em 21/10/2020, 10:08

Cleuton Lopes da Silva, de 32 anos, foi morto na rua de casa, no bairro Nossa Senhora da Conceição, na Serra.
Cleuton Lopes da Silva, de 32 anos, foi morto na rua de casa, no bairro Nossa Senhora da Conceição, na Serra. |  Foto: Fábio Nunes/AT
Um açougueiro de 32 anos foi executado em frente de casa, no bairro Nossa Senhora da Conceição, na Serra, na noite desta terça-feira (20). A vítima foi identificada como Cleuton Lopes da Silva. Segundo as investigações iniciais, o motivo para o crime seria uma herança.

A vítima tinha saído do mercado onde trabalhava e parou a motocicleta em frente ao portão de casa. Segundo testemunhas, um carro já seguia o açougueiro desde o serviço. Quando ele chamou a mulher para abrir a porta, o veículo estacionou, impedindo a passagem de Cleuton.

Cleuton Lopes da Silva trabalhava em um supermercado.
Cleuton Lopes da Silva trabalhava em um supermercado. |  Foto: Acervo da família
O atirador, que estava no carona, começou a disparar. Moradores ouviram rajadas de tiros, mas apenas dois pegaram no açougueiro: um na mão e outro na cabeça. Cleuton morreu na hora.

Após a execução, os bandidos fugiram, descendo pela rua. Segundo vizinhos, a vítima não era do Estado. O açougueiro se mudou para a Serra com a mulher há cerca de 5 meses e era uma pessoa caseira.

"Mostrava ser um menino trabalhador. Ficava sempre em casa, não incomodava ninguém. Muito estranho e surpreendente saber dessa morte. A gente não via nada de errado nele", declarou um comerciante, de 48 anos, que não quis se identificar.

A hipótese investigada pela Polícia Civil, inicialmente, é de que a motivação para o crime tenha sido uma briga por herança. É que o pai da vítima teria imóveis no Pará e no Maranhão. No entanto, o caso ainda está sendo apurado.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS