search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Polícia russa revela que corpo de bailarina desaparecida foi dissolvido em ácido

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

Polícia russa revela que corpo de bailarina desaparecida foi dissolvido em ácido


A polícia russa revelou que o corpo da bailarina Olga Demina, 25 anos, desaparecida há seis anos, teria sido “desmembrado e dissolvido em ácido sulfúrico". As informações são do site da revista Monet.

Segundo a investigação, o principal suspeito é Malkhaz Dzhavoev, apontado como ex-empresário e amante da vítima.

Ainda segundo a revista, a bailarina teria sido morta após ser chantageada por um homem que teria fotos "sexualmente comprometedoras" dela.

Olga Demina (Foto: Reprodução)
Olga Demina (Foto: Reprodução)

A revista explica que Dzhavoev foi detido em Moscou, na Rússia, em 2017. Recentemente, ele foi condenado há mais de cinco anos de prisão por uma fraude envolvendo o apartamento de Alexey Fetisov, namorado de Olga.

"Pouco antes de sua morte, ela vendeu seu carro Peugeot. Ela foi vendê-lo com Malkhaz e ele pegou o dinheiro. Olga também tinha empréstimos em seu nome - e deu o dinheiro a Malkhaz. Ela estava completamente à sua mercê", contou a mãe da vítima, Elena Demina.

O advogado do ex-empresário de Olga negou as acusações contra o cliente e afirmou que a vítima pode ter fugido para outro país.

A bailarina fazia parte da companhia de teatro Bolshoi.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados