search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Polícia prende acusados de matarem DJ e outros 3 jovens na Serra

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Polícia prende acusados de matarem DJ e outros 3 jovens na Serra


Quatro criminosos foram detidos suspeitos de envolvimento em quatro assassinatos em um mês na Serra. Um deles foi o do DJ Vitor Pereira de Jesus, na noite de domingo (17). Na região já aconteceram oito homicídios no período de 45 dias.

Dois dos suspeitos têm 17 anos e os outros têm 18 e 19 anos. Eles foram detidos em uma casa na Rua 3, em São Marcos, na Serra, região de intenso tráfico de drogas. Os policiais fizeram um cerco no local, na terça-feira (19), e foram recebidos a tiros, mas conseguiram flagrar os quatro com drogas, munição e uma submetralhadora caseira de calibre .380.

Os criminosos confessaram três homicídios, ocorridos num intervalo de oito dias. O primeiro foi em 16 de abril, em Jardim Guanabara. Na ocasião, Sávio Lucas Faria dos Santos, 19, foi morto em frente a uma barbearia.

Seis dias depois, os bandidos mataram Felipe Silva Meira, de 16 anos, capturado em Jardim Bela Vista e executado em São Marcos. Já no dia 24 de abril, a gangue executou Felipe Almeida Santos, no bairro Santo Antônio. Moradores chegaram a ouvir rajadas de tiros.

Em entrevista coletiva, delegados explicaram as prisões na Serra (Foto: Divulgação/ Sesp)
Em entrevista coletiva, delegados explicaram as prisões na Serra (Foto: Divulgação/ Sesp)

“Todos os oito crimes que aconteceram desde primeiro de abril na região têm como motivação a disputa do tráfico por território. Apesar de só terem confessado três crimes, os quatro presos também são suspeitos de envolvimento na morte do DJ”, ponderou Ramiro Diniz, delegado adjunto da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra.

Na região, as gangues de Santo Antônio e São Marcos são rivais, segundo a polícia. Para conquistar território, elas se uniram com outros grupos criminosos, que disputam entre si. São eles: Cascata e Colina da Serra, que se uniram a Santo Antônio, e Jardim da Serra e Jardim Bela Vista, que se aliaram a São Marcos.

Os bandidos presos, segundo a polícia, pertencem à gangue de São Marcos. Agora, o objetivo da DHPP é enfraquecer o grupo rival. 

Os suspeitos foram autuados por tráfico, associação ao tráfico, tentativa de homicídio e os adultos por corrupção de menores. Além disso, vão responder pelos homicídios em que estão sendo investigados.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados