search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Pistoleiros exigem renúncia e ameaçam matar vereador no Estado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Política

Pistoleiros exigem renúncia e ameaçam matar vereador no Estado


Em Brejetuba, no Sul do Estado, o vereador Antônio da Saúde (Cidadania) registrou boletim de ocorrência relatando ameaça de morte que teria sofrido por pistoleiros, na Quarta-feira de Cinzas, caso não renunciasse à sua cadeira na Câmara Municipal.

“O Ministério Público Estadual (MP-ES), por meio da Promotoria de Justiça de Conceição do Castelo, informa que o referido vereador já registrou um boletim de ocorrência em relação ao caso e prestará declarações ao MP-ES na próxima semana”, informou o órgão, que também está no caso.

Vista da cidade de Brejetuba, no Sul do Espírito Santo (Foto: Divulgação)
Vista da cidade de Brejetuba, no Sul do Espírito Santo (Foto: Divulgação)
O ocorrido foi denunciado inicialmente ao público pelo deputado Hudson Leal (Republicanos), conforme informou, na última sexta-feira (19), em primeira mão, a coluna Plenário, de A Tribuna.

“Dois pistoleiros colocaram uma arma na cabeça dele, mostraram a foto do filho e disseram que se ele não renunciasse ao mandato, o filho seria morto. Ele está apavorado”, disse o parlamentar à coluna.

Antônio da Saúde, que foi o vereador mais votado da cidade nas últimas eleições, chegou a obedecer a ordem dos supostos criminosos ao protocolar a renúncia na Câmara de Brejetuba, o que foi confirmado pelo presidente Delurdes Miranda (MDB).

“A renúncia foi protocolada, mas não teve andamento. Vamos aguardar o Ministério Público. Não sabemos o que vai acontecer. Estou passando mal com esse negócio. Estou em meu terceiro mandato e nunca vi isso aqui na cidade. Está todo mundo abalado, o Antônio não nos responde”, disse Delurdes.

Antônio da Saúde, que não estaria mais na cidade, também não atendeu às ligações da reportagem. O Cidadania informou ter se colocado à disposição do parlamentar, mas que também não recebeu retorno.


SAIBA MAIS


  • O vereador de Brejetuba Antônio da Saúde (Cidadania) registrou boletim de ocorrência por ele e seu filho terem sido supostamente ameaçados de morte por dois pistoleiros, caso o parlamentar não renunciasse.
  • O Ministério Público do Estado (MP-ES) entrou no caso e vai ouvir o parlamentar, que está fora da cidade, na próxima semana. A Câmara aguarda o posicionamento do MP.
Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados