X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Polícia

Pai agride professor em escola técnica após suspeita de importunação sexual à filha

Secretaria de Educação diz que nunca houve denúncia contra o profissional envolvido


Imagem ilustrativa da imagem Pai agride professor em escola técnica após suspeita de importunação sexual à filha
Caso será investigado pelo Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente |  Foto: Frame da TV Tribuna PE (Band/canal 4)

Revoltado com a suspeita de importunação sexual contra sua filha de 16 anos, um pai não se conteve e partiu para cima de um professor de educação física Escola Técnica Estadual (ETE) Mariano Teixeira, no bairro de Areias, na Zona Oeste do Recife.

A cena lamentável aconteceu na manhã da terça-feira (4) e foi registrada em vídeo que circula nas redes sociais.

Em uma das imagens, o professor aparece no chão, enquanto o pai dá chutes e tapas no rosto dele. O homem também xinga, enquanto os alunos presenciam a situação constrangedora.

Imagens mostram a fúria do pai

O vídeo começa com o pai da aluna já alterado, questionando o professor sobre o que teria acontecido. Em seguida, ele parte para cima do docente, proferindo xingamentos como "bandido", "cabra safado" e “tarado”. A agressão física também é registrada, com o pai desferindo tapas e chutes no professor.

Detalhes do caso e medidas tomadas

De acordo com a Polícia Militar (PM), o pai da aluna teria flagrado o professor em atitude suspeita com sua filha e, tomado pela raiva, decidiu agir por conta própria.

Após a agressão, o professor foi levado para uma unidade de saúde e, em seguida, para o Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA). A vítima e o pai também foram ao local para prestar depoimento.

A Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco informou que o professor suspeito foi afastado das atividades na escola "enquanto o caso é apurado".

A pasta também afirmou que a escola acionou a patrulha escolar e encaminhou a denúncia ao Conselho Tutelar.

A secretaria ainda ressaltou que "não há registro de nenhuma denúncia prévia sobre possível má conduta do professor" e que "está à disposição das autoridades policiais para esclarecer o caso".

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar os fatos. No entanto, outras informações sobre o caso não podem ser repassadas por envolver menor de idade.

A equipe da Tribuna PE e do site Tribuna Online acompanham o caso. É importante salientar que a agressão física nunca é a solução. Em casos de suspeita de abuso sexual, a orientação é denunciar às autoridades competentes para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

Canais de denúncia:

Disque 100: Central de Atendimento à Mulher

Conselho Tutelar: Telefone Fixo do Plantão (3355-3013)

Delegacia de Polícia: Procure a delegacia especializada em crimes contra crianças e adolescentes da região

Veja a matéria completa abaixo, na 1ª edição do Jornal da Tribuna

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: