X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Entretenimento

Enfrentamento ao racismo é tema de exposição na Fundação Joaquim Nabuco

Mostra “Memória: Enfrentamento ao Racismo” será aberta nesta sexta-feira, às 17h, na galeria Massangana, em Casa Forte



Imagem ilustrativa da imagem Enfrentamento ao racismo é tema de exposição na Fundação Joaquim Nabuco
Fundação Joaquim Nabuco, Campus Gilberto Freyre, em Casa Forte |  Foto: Divulgação

Uma parceria entre o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), trará à público, no Museu do Homem do Nordeste (Muhne), equipamento cultural vinculado à Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca), a exposição “Memória: Enfrentamento ao Racismo”. A abertura da mostra será na sexta-feira (5), às 17h, na Galeria Massangana, no Campus Gilberto Freyre, em Casa Forte.

A Fundaj, que é guardiã da memória da sociedade brasileira, posiciona-se em defesa da igualdade e contra qualquer forma de racismo, destaca a presidenta da instituição, a professora doutora Márcia Angela Aguiar. “A Fundaj considera muito relevante a parceria com o MPPE e a UFPE nessa luta contra o racismo estrutural”, destaca a presidenta.

A exposição reúne trabalhos dos artistas Amanda Souza, Andressa Demski Rocha, Kenia, Ronii FX, Ziel Karapató e MAVINUS. A curadoria é dos professores de Antropologia e Museologia, da UFPE, Alexandro de Jesus e Elaine Müller e do doutorando Cássio Raniere. A mostra busca promover a construção da memória institucional do MPPE, a partir da sua atuação nas áreas criminal, cível e de cidadania, abordando recortes temáticos. O primeiro será o "enfrentamento ao racismo", por ser uma pauta recorrente na mídia e pelo trabalho destacado do GT Racismo, do MPPE.

"Esperamos que essa mostra traga mais luz para a pauta do enfrentamento ao racismo e do quanto que ainda temos que discutir sobre essa questão. Nesse sentido, o projeto “Memórias” do Ministério Público de Pernambuco nos mostra a importância do tema para dialogar com sociedade", ressalta a coordenadora de Exposições e Difusão Cultural do Muhne, Silvana Araújo. A mostra ficará aberta ao público de 6 de abril a 16 de junho deste ano, com visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 16h30 e, aos sábados domingos e feriados, das 13h às 16h30.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: