X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Cidades

Luto no Brega Funk: MC Elloco morre aos 34 anos após infarto fulminante

Pernambuco perde um dos maiores expoentes do gênero com a partida de Cleiton Silva


Imagem ilustrativa da imagem Luto no Brega Funk: MC Elloco morre aos 34 anos após infarto fulminante
Em uma das postagens no instagram, MC Elloco escreveu: foque em você, esqueça os outros confie só em Deus |  Foto: Divulgação

A comunidade do brega funk está em luto com a morte de Cleiton Silva, conhecido como MC Elloco, aos 34 anos. O artista, que formava a icônica dupla com Shevchenko, faleceu nesta quinta-feira (21) após sofrer um infarto fulminante. Os dois tinham 18 anos de amizade.

Elloco foi socorrido e levado à Policlínica Amaury Coutinho, no bairro de Campina do Barreto, mas não resistiu. O local do velório e enterro ainda não foram divulgados.

Ao lado de Shevchenko, Elloco conquistou o Brasil com hits como "Toma na Pepeka", "Gera Bactéria", "Tributo ao Michael Jackson" e a inesquecível "Ninguém Fica Parado", também conhecida como "Chapulêtei". A dupla se tornou referência no gênero, exportando o brega funk pernambucano para todo o país e conquistando milhões de fãs.

Homenagens e luto:

A morte de Elloco gerou uma onda de homenagens nas redes sociais. A dupla Shevchenko publicou um stories com emojis de choro, enquanto o influenciador Ney Silva prestou sua última reverência ao amigo com a mensagem: "Para sempre em nossos corações".

Críticas e elogios

Embora os críticos aleguem que, nas suas músicas, havia sexismo, objetificação da mulher e a ausência de representatividade positiva de grupos minoritários, por exemplo, Elloco era um símbolo da cultura pernambucana e da força do brega funk. Para os fãs, sua música era contagiante, suas letras irreverentes e sua presença marcante.

Despedida

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), se pronunciou sobre a morte nos stories: “Triste demais com a partida repentina desse cara que foi essencial para o brega funk. Força para a família e amigos, e que Deus conforte os seus corações".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: