X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Cidades

Homem de 49 anos é diagnosticado com malária em Garanhuns, no Agreste

Paciente relatou histórico de viagem à Região Amazônica, importante área endêmica do país


Imagem ilustrativa da imagem Homem de 49 anos é diagnosticado com malária em Garanhuns, no Agreste
Paciente foi atendido no Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, no Agreste do estado |  Foto: Reprodução

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Pernambuco (CIEVS-PE) notificou, no último domingo (11), um caso de malária no estado. Trata-se de um homem de 49 anos que foi atendido no Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, no Agreste.

A vítima relatou histórico de viagem à Região Amazônica, importante área endêmica do país, onde desenvolvia sua atividade laboral. O paciente buscou a unidade de saúde após apresentar quadro de febre, onde recebeu os cuidados da equipe de plantão.

Após o atendimento na unidade de saúde, foi realizado o diagnóstico laboratorial através do teste rápido e gota espessa, ambos realizados pelo Laboratório Regional da 5ª Gerência Regional de Saúde (5ª Geres-Garanhuns), com resultado positivo para malária.

Simultaneamente à suspeita, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) encaminhou o medicamento especializado para o início do tratamento do paciente. O homem está realizando seu tratamento em casa, não havendo necessidade de internação clínica, de acordo com a SES-PE.

Malária

A malária é uma doença provocada pelo protozoário de gênero Plasmodium e transmitido pela picada da fêmea do Anopheles, gênero de mosquito conhecido na Região Norte como mosquito-prego ou carapanã. No Nordeste, é conhecido como muriçoca.

É importante frisar que a doença não é endêmica em Pernambuco e que sua transmissão não se dá diretamente de uma pessoa a outra. Seus sintomas mais conhecidos envolvem febre alta, calafrio e sudorese e, caso a pessoa não receba tratamento em tempo oportuno, a doença pode evoluir rapidamente para sintomatologia mais grave e posterior óbito.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: