search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Perfis falsos são criados em redes sociais para atrair adolescentes para a prostituição

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Perfis falsos são criados em redes sociais para atrair adolescentes para a prostituição


Foi deflagrado, nesta terça-feira (15), a 1ª fase da Operação “Escarlate”, que visa coibir a prática do crime de favorecimento à prostituição de adolescentes da Grande Vitória. Ao todo, 10 mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos cinco municípios da Região Metropolitana.

A operação foi em conjunta com a equipe da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), e o Departamento de Investigações Criminais (Deic),

Durante a ação policial, foram apreendidos três notebooks, oito celulares, quatro HDs externos, dois tablets e um computador.

“Chegou ao nosso conhecimento a existência de perfis falsos nas redes sociais, que estavam realizando contato com adolescentes para atraí-los à prostituição. Iniciamos as investigações para identificar os responsáveis por essa prática delituosa e agora esses equipamentos serão periciados e servirão para robustecer a investigação criminal”, explicou o titular da DPCA, delegado Diego Aleluia.

Ainda segundo o delegado, nessa primeira fase da operação foram solicitados apenas mandados de busca e apreensão. “As apreensões servirão para obtermos mais elementos informativos. Além disso, está previsto que outra fase da operação seja realizada nos próximos meses”, ressaltou.

Diego Aleluia ressaltou ainda que denúncias a respeito desse crime podem ser realizadas na DPCA. “Caso algum adolescente tenha sido contatado pelas redes sociais para que se submeta a alguma forma de exploração sexual, pedimos que procure a DPCA para registrar a ocorrência”, frisou.
 

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados