search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Paixão e orgulho
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Paixão e orgulho

Dois jogos num só, no Fla-Flu da semifinal da Taça Guanabara na noite chuvosa da quarta-feira, no Maracanã. O Flamengo venceu o primeiro tempo por 2 a 0, com gols em oito minutos, e um repertório de endoidecer as arquibancadas. E o Fluminense venceu o segundo por 2 a 1, de virada, com dois gols num intervalo de dez minutos, e um ímpeto de orgulhar sua torcida.

No computo geral, vitória rubro-negra por 3 a 2, com passagem à final do turno do Carioca contra Boavista ou Volta Redonda, que decidem neste final de semana quem será o “sparring” de Jorge Jesus.

Classificação esperada, por tudo o que já se sabe a respeito do elenco dirigido pelo técnico português, mas temperada com encantamento e emoção.

O time que se apronta para a final da Supercopa do Brasil, no domingo, fez, em sua terceira partida na temporada, uma hora de jogo intenso e arrebatador. Marcação forte no campo adversário, geração de volume pelos dois lados, infiltrações em triangulações, e troca de posições constantes.
Futebol de almanaque, com destaque para o lateral Filipe Luís, que desempenhou papel estratégico como mais um homem de ataque.

Enquanto teve pernas e disposição, o Flamengo ditou o ritmo e impediu que a aplicada equipe de Odair Hellmann se organizasse ofensivamente. A partir dos 15 minutos, já com 3 a 0 no placar, e a presença do peruano Fernando Pacheco no lugar do inoperante Wellington Silva, o jogo mudou.

O Fluminense fez um gol, percebeu a queda de rendimento do adversário e dominou as ações — chegou ao 2 a 3 e esteve bem perto do empate. Um duelo, afinal, que ofereceu condições de aferir o estágio em que os times se encontram em seus respectivos planos de voo para 2020.

Os rubro-negros em evolução para o atingimento das metas com plasticidade técnica e eficiência tática. E os tricolores já seguros de que há potencial o bastante para a renovação de suas expectativas quanto às pretensões ao longo do ano.

Um Fla-Flu, portanto, que deixaria o tricolor Nélson Rodrigues e o rubro-negro Mário Filho orgulhosos de suas paixões.

Sufoco
O Vasco errou 15 finalizações contra o Altos/PI e correu riscos de ser eliminado da Copa do Brasil logo na primeira fase. O 1 a 1, com mais um gol de Cano, o quarto em seis jogos, fora obtido sob estresse e tensão desnecessárias.

O time de Abel Braga tem mais qualidade, mas sente o peso da imaturidade de seus principais meias e atacantes. Vai sofrer à espera do desabrochar.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Noite de desafios

Tão importante quanto um bom resultado, o confronto entre Flamengo e Independiente Del Valle, esta noite, nos 2.850 metros da altitude de Quito, no Equador, nos traz a curiosidade de ver como se …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Como espetáculo, ficou claro que o confronto entre os dois campeões nacionais de 2019 teria de ter sido jogado no mesmo ano. Porque embora seja uma bela alternativa para a abertura da temporada …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Pedra no sapato

O Flamengo disputa na manhã de hoje, contra o Athletico, em Brasília, o primeiro dos três troféus que tem para erguer nas próximas duas semanas — a saber: a Taça Guanabara, no sábado, e a Recopa …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Em busca de outro patamar

Quase 40 dias após o início da temporada de 2020 no futebol brasileiro, apenas um treinador comandou o time mais vezes do que Odair Hellmann — Guto Ferreira já fez oito jogos à frente do Sport, por …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Nenhum dos quatro primeiros clássicos do Estadual do Rio serviu para aferir o quanto os times estão prontos para serem cobrados pela qualidade do futebol que produzem. Mas, cá pra nós: alguém …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O vírus da paixão

O futebol é apaixonante e, justamente por cegar seus adoradores, exige esforço para que se entenda a lógica construída pelos resultados e se aceite as verdades impostas pela massa. Como o caso …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

É triste ver a mediocridade do futebol praticado pelos clubes cariocas — excetuando-se o Flamengo que, até aqui, tentou ao menos exibir ideias de jogo coletivo mais bem trabalhadas. Tudo bem que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Símbolo da nova era

Impossível desassociar a compra dos direitos econômicos de Gabriel Barbosa à chegada de Romário ao mesmo Flamengo, em 1995. Primeiro pelo fato de o acordo ter sido fechado na noite do dia 27 de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O futebol em um domingo triste

O desaparecimento de um ídolo do esporte como Kobe Bryant, estrela da NBA, em tragédia fartamente noticiada na mídia mundial, deu um tom amargo à rodada do futebol no final de semana. Ainda mais em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Invictus

Jorge Jesus e João de Deus, por certo, estão satisfeitos com a atuação dos “miúdos” rubro-negros no 1 a 0 sobre o Vasco dessa quarta-feira. Os dois estavam no Maracanã e viram de perto que o Flamengo …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados