search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Outros quinhentos...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Outros quinhentos...

Existe interessante discussão entre torcedores e jornalistas sobre até que ponto a falta de público nos estádios influenciará no desempenho técnico dos times. A nova realidade imposta pela pandemia da Covid-19 muda sensivelmente a configuração de um espetáculo de futebol e é realmente provável que ela traga algum impacto no comportamento das equipes – sobretudo àquelas que se transformam sob a pressão de sua massa.

E o Flamengo, que abre o Campeonato Brasileiro no domingo à tarde medindo forças com o Atlético/MG de Jorge Sampaoli, no Maracanã, será um dos primeiros julgados sob a ótica do novo mundo.

Não que seja algo novo para o time campeão do estado, do país e do continente. E nada que seja desconfortável apenas para os rubro-negros. Mas é que nenhum outro acostumou-se ao público médio de 50 mil pagantes na temporada.

Entendo então que o primeiro desafio do espanhol Domènec Torrent não é tático ou técnico, mas psicológico e emocional. O Flamengo de Jorge Jesus não perdeu um só jogo com os portões fechados ao público, mas acho que ninguém discordará de que o time não é o mesmo desde o confronto com a Portuguesa, em 16 de março – o último do clube antes da interrupção de três meses. Duelo que virou nos cinco minutos finais.

A qualidade técnica dos jogadores e a maturidade tática do time são insofismáveis, e creio que com isto o novo técnico não deveria ou não deverá se preocupar. Mas o Flamengo volta a ter pela frente adversários mais fortes e bem preparados do que os coirmãos que foram a campo no auge da pandemia, ainda trôpegos, para as rodadas finais do Carioquinha promovido (sic) pela Federação do estado. E aí são outros quinhentos.

Alijada da festa, o papel da torcida passa a ser outro, não menos importante, que é o de transmitir confiança e aceitar que o clube inicia um novo ciclo. Fase que poderá ser tão vitoriosa quanto a última – vivida de janeiro de 2019 a junho de 2020.

Sim, porque o Flamengo de Abel Braga já havia vencido o Estadual. O time, ainda mais reforçado, evoluiu nas mãos de Jesus e pode, sim, melhorar ainda mais sob o comando de Torrent.

Para um grupo de jogadores experientes, já entrosados, sabedores do que são capazes de fazer dentro de campo, as ideias do técnico “guardiolista” podem ter efeito revitalizante. Algo que compense a ausência da torcida nas arquibancadas. A conferir...

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Lá vem o Tite

A convocação da Seleção Brasileira para os dois primeiros jogos das eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, nos dias 9 e 13 de outubro, contra Bolívia e Peru, trará um novo desconforto para Domènec …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Crédito até outubro

A eliminação do Benfica de Jorge Jesus com a derrota para o PAOK da Grécia na fase classificatória a fase de grupos da Champions League acendeu em alguns rubro-negros a chama da esperança do retorno …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Com menos de um terço de disputa das rodadas do Brasileirão é nítida a preocupação com o desgaste dos jogadores. Poupar este ou aquele já não é ideia de um ou outro técnico — é o que eu prefiro, por …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Patrimônio afetivo...

Em tempos de pandemia, com a depressão invadindo as residências do mundo inteiro, em especial as de um Brasil desesperançado, a memória afetiva tem sido importante aliada na manutenção do pensamento …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A marcha lenta...

Das cinco partidas sem vitória no Brasileirão, em três o Botafogo esteve perto dos três pontos. No empate em 1 a 1 com o Flamengo, dois deles escaparam por segundos. No 2 a 2 com o Corinthians, mais …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A má escolha...

Tenho curiosidade em saber os valores do empréstimo dos direitos federativos de Piris da Motta, de 24 anos, do Flamengo para o Gençlerbirligi, da Turquia. Porque o paraguaio contratado em julho de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A longevidade de Nenê

Nenê volta ao Morumbi hoje à tarde para enfrentar o São Paulo de onde saiu no ano passado, já aos 38 anos, como se fosse o estorvo que travava o time. Chegou ao Fluminense em junho sob a desconfiança …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O exorcista

Dentre as virtudes que o Vasco tem demonstrado me chama atenção o fato de o time não se omitir em jogos fora do Rio de Janeiro. Pelo contrário, até: talvez tenha feito contra Ceará (3 a 0), Goiás (2 …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Vasco se assusta...

Nos últimos 20 dias, o Vasco teve seis jogadores contaminados pela Covid-19: Bruno César, Bruno Gomes, Vinícius, Ricardo, Werley e Breno. Casos que coincidem com o início da preparação do time para a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas Impressões...

Leonardo Gaciba, chefe da comissão de arbitragem da CBF, deveria vir a público outra vez explicar os critérios que sua equipe adota na utilização do VAR. Porque a agressividade do goleiro Gatito, …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados