search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ordoliberalismo como base da Economia Social de Mercado
Tribuna Livre

Ordoliberalismo como base da Economia Social de Mercado

Os primórdios de uma lei que regule a livre concorrência podem ser encontrados no pensamento cameralista austríaco de fins do século XVIII. Posteriormente, a aplicação de princípios jurídicos para reger processos de competição em mercados abertos foi discutida pelos eminentes economistas Carl Menger e Eugen Bawerk.

De Viena, essas ideias migraram para Alemanha, onde foram debatidas por um grupo de economistas e juristas reunidos na assim chamada “Escola Ordo-liberal de Freiburg”, fundada na década de 1930 por Walter Eucken, Franz Böhm e Hanns Grossmann-Doerth.

Esses estudiosos buscaram fundar as bases de um novo liberalismo, em que o mercado, em vez de regular-se pressupondo a existência de uma “mão invisível”, regesse-se em conformidade com o princípio da isonomia, isto é, a igualdade perante a lei. Isso incluía liberdade de ação e associação, livre circulação, livre iniciativa e direito à propriedade privada.

Nesse sentido, o Ordoliberalismo (do latim ordo: regra, ordem), em contrapartida ao laissez-faire, preconizava uma ordem competitiva justa e estável, reconhecendo, para tanto, certa margem de intervenções regulatórias para salvaguardar a livre concorrência.

Decerto, a experiência histórica mostra que grandes empresas, na ausência de um sistema normativo, tendem a formar cartéis ou usar de modo impróprio sua influência econômica, podendo afetar o poder político, de modo a impor limites a concorrência, provocando distorções e falhas de mercado que golpeiam frontalmente o livre comércio.

Adam Smith já advertia que, “quando pessoas do mesmo negócio se juntam, a conversa termina em uma conspiração contra o público”. Para proteger os cidadãos contra as práticas ilegais das empresas, o Estado deve velar pelas regras de concorrência.

O Ordoliberalismo postulava, pois, um Estado efetivo, capaz de estabelecer algumas poucas normas claras e gerais, que assegurassem relações econômicas equitativas, para garantir uma ordem competitiva isenta de privilégios de grupos individuais e interesses especiais.

Para isso, os ordoliberais procuravam as condições concretas do arcabouço institucional para uma ordem funcional e decente da economia, que preservasse a função social da competição com vistas ao bem-estar geral da sociedade, ou seja, tendo em conta, por exemplo, os objetivos de política social, proteção ambiental, justiça intergeracional etc.

Este período de Ordoliberalismo coincidiu com o surgimento do Nacional Socialismo, razão pela qual seus idealizadores sofreram implacável repressão nazista.

Após a Segunda Guerra Mundial, suas ideias se tornaram a pedra angular de uma nova corrente de pensamento econômico, isto é, a Economia Social de Mercado, a qual defende a livre iniciativa, visando o progresso social dos mercados abertos com crescimento dinâmico e estruturado competitivamente.

O termo competição por desempenho tornou-se, assim, conceito normativo de soberania do consumidor, o qual ainda hoje molda as instituições econômicas da União Européia.

Flávio Santos Oliveira é doutor em História pela Ufes.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Cultura do Estado pode receber 80 milhões durante a pandemia

Trabalhadores da cultura tiveram uma importante vitória com a aprovação da Lei de Emergência Cultural na Câmara Federal, que prevê a liberação de R$ 3 bilhões, provenientes do Fundo Nacional de …


Exclusivo
Tribuna Livre

A polêmica dos distanciamentos sociais durante uma pandemia

Estudos buscam resposta sobre a utilidade dos distanciamentos sociais. Utilizam as mais variadas metodologias e chegam a conclusões frequentemente antagônicas. Pretendo aqui recuar um passo, fugir …


Exclusivo
Tribuna Livre

Democracia e fé. Ou a fé na democracia

A democracia é objeto de análise de inúmeros pensadores, desde Aristóteles, passando por Maquiavel e Montesquieu, além de muitos teóricos contemporâneos. Tratava-se, inicialmente, de um modo de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Arquitetos trabalham por cidades mais sadias durante a pandemia

A pandemia do Coronavírus despertou por todo País uma rede de solidariedade, colaboração e interlocução da sociedade civil, que se apropriou das mídias e plataformas digitais para dialogar e planejar …


Exclusivo
Tribuna Livre

Medidas adotadas nos EUA que serviriam muito bem ao Brasil

O índice de percepção da corrupção criado pela ONG Transparência Internacional é o principal indicador de corrupção no setor público do mundo. Criado em 1995, o índice é publicado anualmente, em mais …


Exclusivo
Tribuna Livre

Educação especial durante a pandemia aproxima pais e filhos

Que o isolamento social proposto como medida de prevenção à Covid19 tem possibilitado a reorganização e o fortalecimento dos núcleos familiares, isso é fato. O tempo, que antes nos faltava, agora …


Exclusivo
Tribuna Livre

O piloto, a governança e o Tribunal de Contas

Imagine estar em um voo tranquilo, quando de repente as condições mudam drasticamente e o avião ameaça colapsar. O que se espera do piloto naquele momento? Que ele tome decisões assertivas de maneira …


Exclusivo
Tribuna Livre

Preconceito e sofrimento mental em tempos de pandemia

Vivenciar uma quarentena com todo o recolhimento que a mesma nos impõe (isolamento social e familiar), com mudança ou perda do trabalho, paralisação do ir e vir e a crise econômica que já bate às …


Tribuna Livre

Médicos estrangeiros podem ajudar no combate à pandemia

Milhares de médicos formados no exterior aguardam há três anos pelo exame que habilita para o exercício da profissão. O Revalida, exame de revalidação de diplomas de Medicina, aplicado pelo Instituto …


Exclusivo
Tribuna Livre

Telemedicina como solução para a “terceira onda” do coronavírus

O mundo neste momento se uniu em uma pesquisa maciça sobre o novo coronavírus. As medidas de prevenção, estatísticas de óbitos por região, opiniões sobre isolamento são narradas por leigos e …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados