search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ônibus param de rodar nesta terça-feira em Cachoeiro de Itapemirim

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Ônibus param de rodar nesta terça-feira em Cachoeiro de Itapemirim


O cachoeirense que depende de ônibus deve se preparar nesta terça-feira (2). É que os funcionários do Consórcio Novotrans, que administra o transporte público, anunciaram greve a partir de zero hora devido atraso no pagamento de salários.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Motoristas, Ajudantes, Cobradores e Operadores de Máquinas sobre Pneus (Sindimotoristas), Elias Brito Spoladore, apenas 30% da frota estará rodando durante a paralisação.

Motoristas e cobradores afirmam que não receberam os salários de abril e que a empresa também deve 60% do vencimento de março, sem contar com o mês de maio. A legislação prevê como data limite o quinto dia útil, que será na sexta-feira.

Ônibus em Cachoeiro não circulam a partir desta terça-feira (2). (Foto: Alessandro de Paula 07/12/19)
Ônibus em Cachoeiro não circulam a partir desta terça-feira (2). (Foto: Alessandro de Paula 07/12/19)

Elias destacou que há cinco anos a empresa vem atrasando pagamento de salários e que a situação se complicou ainda mais nos últimos três meses.

“Os funcionários não tem como esperar mais. Alguns pais de família estão sem dinheiro para fazer compras e sobrevivem de doações e ajuda”, destacou o sindicalista.

A empresa, por meio de nota, alega que vem enfrentando problemas financeiros, lembrando que “todas as cidades brasileiras do porte de Cachoeiro enfrentam situações semelhantes devido ao desequilíbrio contratual”.

Ressaltou que tentou negociar com os trabalhadores, propondo pagar até sexta-feira o salário de maio e parcelar os pagamentos em atraso, mas “não houve contraproposta e nem flexibilização, o que inviabiliza solucionar a questão”.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados