search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

OMS alerta para riscos com crianças fora da escola e recomenda medidas

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

OMS alerta para riscos com crianças fora da escola e recomenda medidas


A Organização Mundial de Saúde (OMS) realiza entrevista coletiva nesta terça-feira (15) com foco na questão das crianças e adolescentes fora da escola por causa da pandemia da covid-19. Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus lembrou que a entidade, a Unesco e o Unicef publicaram na segunda-feira diretrizes de medidas de saúde para se buscar uma reabertura segura dessas instituições.

Tedros afirmou que os dados disponíveis mostram que menos de 10% dos casos reportados e menos de 0,2% das mortes são de pessoas com menos de 20 anos, mas também lembrou que há feitos potenciais de longo prazo ainda desconhecidos nas pessoas infectadas.

Alunos devem sentar em carteiras alternadas dentro das salas de aula (Foto: Pixabay)
Alunos devem sentar em carteiras alternadas dentro das salas de aula (Foto: Pixabay)
Segundo ele, é importante haver mais pesquisa sobre os fatores que aumentam o risco de casos graves e mortes entre crianças e jovens.

O diretor-geral lembrou que as crianças têm sofrido de outras formas, como em sua alimentação, a perda do aprendizado e riscos como maior exposição ao trabalho infantil e à violência doméstica.

Ele pediu que seja garantido o ensino à distância, durante o fechamento das escolas, e também que o tempo de fechamento desses locais seja usado para colocar em vigor medidas para evitar e responder a transmissões na reabertura.

A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, citou na coletiva o risco de que 11 milhões não voltem à escola pelo mundo, no contexto atual. A diretora-geral da Unicef, Henrietta Fore, mencionou as dificuldades pelo mundo para o ensino remoto e lembrou que muito tempo fora da escola pode resultar em "impacto grave" para as crianças.

Fore citou uma projeção segundo a qual mais de 20 milhões de crianças pelo mundo devem abandonar a escola por causa da pandemia e seus impactos, sociais e econômicos.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados