search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ofensa ao esporte...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Ofensa ao esporte...

O veto do argentino Martin Benitez, por Covid-19, horas antes do empate de ontem entre Vasco e Fortaleza, é mais uma prova de que o protocolo de testagem da CBF não é seguro. Os vascaínos fizeram a coleta do material na segunda-feira, e na quarta os exames mostraram que dois deles estavam contaminados. Ontem, no dia do jogo em São Januário, o clube fora informado que o meia também havia contraído a doença.

Não consegui entender o porquê de o resultado de Benitez não ficar pronto com os demais. Mas, é evidente que nas 48 horas que antecederam o jogo ele interagiu com companheiros, e é claro que este hiato entre os dias de coleta e entrega dos exames está multiplicando os casos em todos os clubes – principalmente os que viajam pelo país afora. Só a CBF parece não ver isso.

Com quase 60 jogadores da Série A cumprindo o período de quarentena, ainda surge o médico Jorge Pagura, coordenador científico da CBF, relativizando a proporção de contaminados e responsabilizando os clubes pelo afrouxamento nos procedimentos de segurança. Em entrevista à Folha de SP, Pagura falou do relaxamento geral com as medidas de combate à proliferação do vírus e citou como exemplo "times que viajavam de voo fretado trocaram para o de carreira". Mas em nenhum momento fala em algo prático e severo para evitar que os times entrem em campo desfigurados, como já ocorrera com vários deles. Este Brasileiro com 38 rodadas, em jogos de ida e volta, num ano como este, feito claramente para aliviar as finanças dos clubes e das entidades, é uma ofensa ao esporte.

QUEDA ANUNCIADA

Espero que ninguém tenha ficado surpreso com a eliminação do Flamengo na Copa do Brasil. Porque era meio óbvio que Rogério Ceni teria dificuldades para seguir na disputa de três competições em paralelo em meio aos caos do calendário. Essa barra, aliás, nem Jorge Jesus suportou, saindo da Copa do Brasil num playoff com o Athlético-PR, depois de três semanas de treinamento e com todos seus titulares à disposição. E, mais: a troca de Domènec por Ceni na reta final da temporada foi um tanto ousada pela falta de tempo para criação e ensaio de novas ideias de jogo. O Flamengo se perdeu na gestão da grandeza futebolística que construiu no ano passado. Por ora, não é mais o de Jesus, já pouco se parece com o de Dome, e ainda está longe de ser o de Rogério Ceni.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas Impressões...

O final de semana não poderia ter sido melhor para as pretensões do Flamengo, no traumático pós-eliminação da Copa do Brasil. Todos os principais concorrentes na parte de cima da tabela do Brasileiro …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Drama em preto e branco...

De volta ao oceano das incertezas, Vasco e Botafogo precisam construir rotas mais seguras na travessia deste mar revolto que costuma ser o returno do Brasileirão. Porque senão suas embarcações irão a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A outra Copa...

Superar o São Paulo esta noite, no Morumbi, e seguir firme na caminhada pelo título da Copa do Brasil é importante para o Flamengo – claro. Mas não apenas pelo aspecto lúdico de poder gritar "é …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

A rodada marcada pelo excessivo número de jogadores afastados dos gramados pela contaminação com a Covid-19 ganhou destaque pela recuperação dos clubes paulistas que lutam na parte de cima da tabela. …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Vivam as diferenças!

Em abril deste ano, em palestra por videoconferência organizada pela Associação Uruguaia de Treinadores de Futebol (Audef), o venezuelano César Farias, técnico da seleção boliviana, elogiado pelo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Nau à deriva...

O Vasco entrou numa espiral tão perigosa na reta final de seu processo eleitoral que a única notícia boa em meio à avalanche de fatos ruins que desabou sobre os vascaínos acabou sendo a decisão do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Rodada trágica para os cariocas. O Flamengo foi goleado, de novo. Fluminense e Vasco foram derrotados em casa. E o Botafogo perdeu um jogo com gol de pênalti na última bola. Uma abertura de returno …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O ponto fraco

Apesar de dez clubes não terem jogado as 19 partidas do turno, o returno do Brasileiro começa com três cariocas fazendo confrontos dos mais interessantes. O jogo entre Vasco e Palmeiras, com o duelo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O Vasco arde...

Doze grandes clubes do futebol brasileiro (onze da Série A e um da B) têm eleição presidencial marcada para este final de ano. Mas o Vasco surge, de novo, como um dos cenários mais complexos para …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Falta de comando...

A eliminação do Botafogo na Copa do Brasil, com o empate em 0 a 0, ontem à noite, em Cuiabá, aumenta a tensão dos alvinegros que não conseguem pôr um fim na novela envolvendo a chegada de um novo …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados