search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ocupação de leitos de UTI para Covid cai para 78%

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Ocupação de leitos de UTI para Covid cai para 78%


UTI: taxa de ocupação caiu  (Foto: Arquivo / AT)
UTI: taxa de ocupação caiu (Foto: Arquivo / AT)

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19 sofreu uma queda, nesta quarta-feira (15). De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), esse índice baixou de 81,29% para 78,13% nas últimas 24 horas. 

De acordo com os dados da pasta, são 695 leitos disponíveis de UTI para tratamento de pacientes com a Covid-19. Desse total, 152 leitos estão desocupados.

Embora tenha ocorrido uma queda na taxa estadual de ocupação, quatro hospitais seguem sem vagas de UTI para receber pacientes com a doença. Essas unidades estão localizadas na região Metropolitana. 

O Vila Velha Hospital é particular, mas o governo do Estado comprou 40 leitos para atendimento de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e todos eles estão ocupados. A mesma situação ocorre no Evangélico de Vila Velha, onde os 30 leitos contratados pela Sesa estão ocupados.

Na Santa Casa de Misericórdia de Vitória, os cinco leitos criados para receber pacientes encaminhados pelo SUS já estão ocupados. O último hospital onde não há mais vagas de UTI para Covid-19 é o Madre Regina Protman, em Santa Teresa, onde há 10 leitos. 

Apesar de quatro hospitais da região Metropolitana não terem mais vagas para pacientes com Covid-19, é a região Central do Estado a que mais inspira preocupação no momento já que a média de ocupação de leitos de UTI no local é de 84,09%. 

A região Central conta com três hospitais para atender esses pacientes, porém em apenas dois deles foram criados leitos de UTI. O Sílvio Avidos, em Colatina, tem 29 vagas para pessoas com Covid-19, mas 26 delas já estão preenchidas, o que significa uma ocupação de 88,66%, segundo a Sesa. 

O São José, no mesmo município, criou 15 leitos para receber pacientes pelo SUS, já que é uma unidade filantrópica. Desse total de vagas, 11 estão ocupadas (73,33%). 

O terceiro hospital da região é o Doutor João dos Santos Neves, em Baixo Guandu, porém a unidade só conta com leitos de enfermaria para pacientes com Covid-19. Não foram criados leitos de UTI no local. 

A região Metropolitana tem 82,92% dos leitos ocupados, com 403 das 486 vagas preenchidas. Os hospitais da região Norte oferecem 78 leitos de UTI e 53 deles estão com pacientes (67,95%). No Sul, das 87 vagas 50 estão ocupadas (57,47%). 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados