search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O Vasco arde...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


O Vasco arde...

Doze grandes clubes do futebol brasileiro (onze da Série A e um da B) têm eleição presidencial marcada para este final de ano. Mas o Vasco surge, de novo, como um dos cenários mais complexos para este exercício democrático — propício a manobras de bastidores, judicialização do processo de escolha e bate-boca durante e ao final da apuração dos votos.

O pleito, antes previsto para este sábado (amanhã), foi adiado no início da semana. E, ontem, vejam vocês, o presidente da Assembléia Geral, Faués Cherene Jassus, mais conhecido como Mussa, responsável pela convocação dos sócios, e que já havia ido à Justiça em busca de amparo legal para a realização no dia 14, já não garantia mais a votação na próxima semana.

É ou não é um escárnio? Ora bolas, se o estatuto do clube determina que a eleição do presidente e de mais 150 novos conselheiros deve ser realizada até o final da primeira quinzena de novembro, tem cabimento ainda não ter uma data para a votação?

Tem cabimento, a esta altura do processo, discutir se há segurança tecnológica para uma votação “online”?

Mas, acreditem, o pior ainda está por vir. Esta semana, o homem que deveria cuidar do processo democrático, recorreu à Justiça na calada da noite para deliberar sobre algo que estava sendo discutido democraticamente pelos candidatos.

Reunião, aliás, cuja ausência ele justificou, alegando problemas de saúde. Uma a senha para novas suspeitas e trocas de acusações veladas.
Invasão

Inconformados com a postura autoritária do presidente da Assembleia Geral, sócios e torcedores vascaínos invadiram as redes sociais do candidato Júlio Brant para protestar contra o que chamam de golpe orquestrado.

Logo Brant, que passou os últimos três anos lamentando pelos corredores do clube e do Fórum do Rio de Janeiro de que fora vítima de um golpe político.

Explica-se: é o que o candidato registra em sua chapa os nomes de quatro parentes do vetusto que deve primar pela isenção e bom senso.

Resultado: seus “ex-correligionários” se somaram a simpatizantes de outras correntes para acusá-lo de estar por trás das manobras judiciais – ataques aos quais o candidato reagiu fechando os comentários em suas redes.

Ou seja: o Vasco arderá nos próximos dias. E, parafraseando Ésquilo, dramaturgo da Grécia antiga, só me resta lembrar que “na guerra, a primeira vítima é a verdade”. Estejam atentos...

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O sexteto

A comemoração do gol contra do zagueiro Luan, numa trapalhada com o companheiro Kuscevic, reuniu num abraço coletivo o diferencial que faz do Flamengo o adversário mais respeitado do país: Arrascaeta…


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Torneio de Verão

Para quem alimentava expectativas por um Brasileiro de pontos corridos com mais emoção, eis que surge a 31ª rodada, com três confrontos diretos na briga pelo título: São Paulo x Internacional, Grêmio …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Ajuda, Mané!

O Botafogo venceu um dos últimos 12 confrontos com o Santos – 2 a 0, em jogo disputado no Nilton Santos, pelo Brasileirão de 2017. E como visitante teve só oito triunfos em 48 no clássico que talvez …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Dilema tricolor...

Será Marcão o técnico que planejará e conduzirá o time do Fluminense na próxima temporada? Com sinceridade, não creio. E se a intuição me conduz na direção da estratégia dos tricolores, há uma …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A terceira baixa

O Fluminense tem quatro vitórias a menos do que o São Paulo (12 a 16) – o líder do Brasileiro. Mas tem dados de desempenho próximos ou melhores do que os de alguns times posicionados no G-6. Tem, por …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

A vitória do Internacional de Abel Braga sobre o Goiás, por 1 a 0, foi a quinta consecutiva de um time que não já perde há sete rodadas. E o empate em 0 a 0 do Grêmio de Renato Gaúcho com o Fortaleza…


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O “caso Diniz”

“Seu ingrato do c..., seu perninha do c..., seu mascaradinho. Vai se f...”. As palavras de Fernando Diniz dirigidas ao meia Tchê Tchê, seu jogador no São Paulo, na derrota por 4 a 2 sofrida para o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A falta do algo mais...

De todas as críticas a Rogério Ceni que li e ouvi nas 24 horas que sucederam a derrota de 2 a 1 para o Fluminense no Fla-Flu da última quarta-feira, no Maracanã, a que mais me pareceu sensata fazia …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fim à desesperança

Aos que hoje se deprimem com o momento do Botafogo, lembro sempre da fase mais crítica da era do jejum, nos anos 1980, época em que os jogadores treinavam no Estádio de Marechal Hermes. As instalaçõe…


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O novo normal...

E o ano começa com o Fluminense de novo no centro das atenções do mercado promissor. O atacante Kayky, de 17 anos, artilheiro do último Brasileiro da categoria vencido pelos tricolores em dezembro, …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados