search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O julgamento do Tribuna do Júri
Tribuna Livre

O julgamento do Tribuna do Júri

O primeiro imperador do Brasil, D. Pedro I, instituiu, em 1822, o Tribunal do Júri no Brasil, com competência exclusiva para julgar os crimes de imprensa. No ano de 1824, outorgou a primeira Constituição brasileira, que previa: “O Poder Judicial é independente e será composto por juízes e jurados, os quais terão lugar assim no cível como no crime, nos casos e pelo modo que os Códigos determinarem.”

A Constituição Federal, promulgada em 1988, consagrou, como um dos princípios básicos do Tribunal do Júri, “a competência para o julgamento dos crimes dolosos contra a vida”.
Com o advento da Lei nº 11.689/2008, o procedimento do júri sofreu radicais alterações. Fixou-se o legislador na necessidade de se dar maior celeridade ao julgamento desses crimes.

Em se tratando de crime doloso, ou seja, intencional, contra a vida, o magistrado pronunciará o acusado, se convencido de que o crime realmente aconteceu e diante da existência de indícios suficientes de autoria. Em consequência, encaminha-o a julgamento pelo Tribunal do Júri.

Da decisão de pronúncia cabe recurso. Diz o § (parágrafo) 2º do art. 584 do CPP (Código de Processo Penal): “O recurso da pronúncia suspenderá tão-somente o julgamento”. Trocando em miúdo: o réu não será julgado, enquanto não for resolvida a questão discutida no recurso interposto.

Recebido o recurso, o processo será encaminhado ao Tribunal de Justiça. De lá, pega outros caminhos: Superior Tribunal de Justiça, Supremo Tribunal Federal... Só Deus sabe quando retornará ao juízo de origem! Há casos em que, na data do julgamento, já ocorreu a prescrição do crime, que significa “perda do direito de punir”.

Para evitar essa aberração, esse adiamento a perder vista, o projeto anticrime, de iniciativa do ministro Sérgio Moro, previa: “Proferida a decisão de pronúncia e de eventuais embargos de declaração, os autos serão encaminhados ao juiz-presidente do Tribunal do Júri, independentemente da interposição de outros recursos, que não obstarão o julgamento”. (Embargos de declaração podem ocorrer quando, na decisão de pronúncia, houver obscuridade, ambiguidade, contradição ou omissão. É o próprio juiz de 1º grau que, em curtíssimo prazo, faz a retificação, se for o caso).

Ocorre que, durante a tramitação do projeto no Congresso, nosso legislador, num momento de escassa lucidez, não só desprezou o texto original do ministro Moro como, ainda, abortou esta pérola: “A apelação interposta contra decisão condenatória do Tribunal do Júri a uma pena igual ou superior a 15 (quinze) anos de reclusão não terá efeito suspensivo”. Nesse caso, o recurso não impede a execução da pena, com o recolhimento do condenado à prisão.

Sem nenhum esforço chega-se à conclusão de que, de acordo com esse preceito (Lei nº 13.964, de 24/12/2019), se o réu comete um crime, mesmo considerado hediondo, e, por isso condenado a uma pena inferior a 15 anos, ele não será recolhido à prisão, enquanto não transitar em julgado a sentença condenatória, ou seja, quando não couber mais recurso. Também aqui, só Deus sabe quando ele será preso! A bandidagem deve estar festejando. Um desastre!

Solimar Soares da Silva é escritor e juiz de Direito aposentado

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Refluxo representa perigo também para os dentes

Não é incomum uma pessoa ser surpreendida em uma consulta com seu dentista ao receber o diagnóstico de erosão dentária, mesmo sem apresentar qualquer queixa de dor. Mas, o que é erosão dentária? É a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Papel do contador na legislação fiscal é fundamental para o País

O ano de 2020 evidencia a aparição de verdadeiros heróis necessários ao Brasil, devido à calamidade decorrente da pandemia que assombra o País. Com isto, diversos profissionais se tornaram a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Língua brasileira de sinais (Libras) é para todos brasileiros

Quando falamos sobre educação, não podemos deixar de considerar os avanços e as conquistas que o cenário brasileiro tem vivenciado. Contudo, sabemos ainda que tem muito a ser feito e que o caminho …


Exclusivo
Tribuna Livre

Tempo de união pelo Setembro Amarelo

Setembro é o mês de flores, cores, perfumes e de dias mais claros. Também é o mês em que falamos sobre a vida e os sofrimentos de quem vive. Sofrimentos que às vezes levam as pessoas a questionar o …


Exclusivo
Tribuna Livre

Celebrar e reforçar os valores da democracia

Nesta semana foi comemorado o Dia Internacional da Democracia. A data (15 de setembro) foi criada em 2007, pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas. O objetivo foi defender, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Corrupção institucional e descrença social

A expressão “corrupção institucional” é muito mais abrangente do que a mera “corrupção” porque esta se relaciona aos sujeitos individualmente considerados, enquanto aquela diz respeito ao sequestro …


Exclusivo
Tribuna Livre

Saneamento básico para todos é uma dívida social de séculos

Conhecida como o Novo Marco Legal do Saneamento, a sanção da Lei 14.026, em julho, abriu caminho para o Brasil pôr fim à uma dívida social de séculos. O objetivo da nova lei é levar o saneamento a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Autoconhecimento é uma regra de ouro da vida

Há quem os critique, há quem os ame; eles já me resgataram do fundo do poço e lhes sou grata: os livros de autoajuda. Acredito no “querer é poder” junto com o “querer é agir para poder”. É preciso …


Exclusivo
Tribuna Livre

Câncer não está em quarentena, e exames precisam ser feitos

A pandemia de Covid-19 mostrou de maneira clara e sem filtro as inúmeras mazelas da sociedade. No Brasil, muitos morreram, milhares ficaram doentes e tantos outros perderam seus empregos. Além disso, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Lições do surfe e de uma saudável convivência

O Espírito Santo é um grande destino do surfe nacional, com praias de ondas perfeitas, boa localização e fácil acesso, com infraestrutura para seus praticantes. O surfe evoluiu, não é mais o esporte …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados