search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

"Nuvem explosão" chama a atenção em Domingos Martins

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

"Nuvem explosão" chama a atenção em Domingos Martins


 (Foto: Divulgação/Patrícia Hand Littig)
(Foto: Divulgação/Patrícia Hand Littig)

Uma nuvem em formato de explosão intrigou moradores da região de São Bento do Chapéu, interior de Domingos Martins, na tarde desta quarta-feira (12). Após o susto, a professora Patrícia Hand Littig, de 33 anos, ficou encantada com o desenho formado no céu e registrou o momento.

Residente do sítio Charbonnier, que fica a 16 km do centro da cidade, a professora e o marido foram checar a criação de carneiros e se depararam com a nuvem. 

"Tomei um susto. Era uma nuvem linda, parecia uma pintura no céu porque se encaixou perfeitamente no vale onde vivemos. Na mesma hora peguei meu celular e comecei a fotografar. Falei com meu marido que eu precisava tirar fotos porque se a gente contasse não iam acreditar (risos)", contou.

Patrícia também explicou que não ficou preocupada porque viu que não tinha nada de errado com o fenômeno. "Vi na hora que era só uma nuvem. Não tinha chovido durante o dia e não está tão frio como em outros dias. Era a natureza mesmo, linda. Nunca tinha visto uma nuvem tão grande e tão perfeita. E ficou ainda mais linda porque o Sol estava refletindo nela".

Segundo a professora, ela estava voltando do enterro de uma tia, de 66 anos, que morreu vítima de complicações de um câncer. "Estávamos tristes, mas apareceu essa nuvem e foi como revigorar as nossas forças, para animar mesmo".

Mas o que é essa nuvem?

A reportagem do Tribuna Online foi atrás do que pode causar esse tipo de nuvem e, de acordo com o meteorologista Hugo Ramos, do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o registro se trata de uma Cumulonibus, uma nuvem de grande desenvolvimento vertical, associada às condições de tempestade.

"A princípio não há nenhuma situação excepcional, apenas ela se formou isoladamente", disse o especialista. 

O nome, apesar de diferente, possui um significado. Segundo Hugo, esse tipo de nuvem foi nomeado através de uma pesquisa preliminar, no ano de 1802, pelo cientista britânico Luke Howard.

 (Foto: Divulgação/Patrícia Hand Littig)
(Foto: Divulgação/Patrícia Hand Littig)
Por ser um sistemático observador das nuvens, ele criou uma classificação com nomes em latim para elas, baseando-se nas suas características principais, com relação ao seu aspecto físico.

– “Cirrus”, que significa tufo de cabelo;

– “Cumulus”, que significa amontoado;

– “Stratus”, que significa camada;

– “Nimbus”, que significa chuva.

Esses nomes em latim são utilizados até hoje para classificar as nuvens. E, em algumas situações, eles aparecem juntos, como no caso da Cumulonibus, que é a junção dos termos cúmulos e nimbus, ou seja, em uma livre tradução, amontoado de chuva.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados