search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Número de casados que buscam aplicativo de namoro cresce 150%

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Número de casados que buscam aplicativo de namoro cresce 150%


O isolamento social imposto pela pandemia não mudou apenas a rotina de quem trabalha ou estuda. Homens e mulheres infiéis também estão se adaptando às mudanças para praticar o adultério.

Levantamento feito pelo site de relacionamento MeuPatrocínio mostrou que, de março a junho deste ano, 20.349 homens registraram-se como “Casado, mas procurando” uma relação. Um aumento de 150% se comparado com mesmo período do ano passado, quando o número era de 8.160 homens se apresentando como casados.

Outro dado que chama atenção é o tempo de permanência dos usuários, cerca de 90 minutos diários, contra os 30 minutos da média anterior. Outro ponto é que, antes da pandemia, a plataforma registrava 136 mil mensagens enviadas por dia. Hoje, mais de 1 milhão de mensagens são trocadas entre os usuários.

A detetive particular Carla Lucas, da empresa Águia 7, contou que, com o isolamento, algumas estratégias estão sendo usadas para cometer as traições. “O homem sempre dá um jeito de ir à rua dizendo que precisa ligar o carro ou ir ao supermercado”.

Carla contou que atendeu nesta quarentena um caso em que o filho do casal suspeitava da traição do pai. “Eles iam completar 50 anos de casados e o filho pediu que investigássemos o pai. A família era bem estrutura, mas o senhor, de 70 anos, estava indo para um bairro conhecido pelo uso de drogas. Ele chegou ao local abraçando a amante. Ele dizia para a esposa que ia jogar dominó com os amigos”.

Casais buscam aplicativo de relacionamento (Foto: André Félix)
Casais buscam aplicativo de relacionamento (Foto: André Félix)
A psicóloga e psicoterapeuta Débora Monteiro afirmou que durante a quarentena há mais relatos de separações, traições e dificuldades de relacionamento.

“Tenho visto mais relatos de traições virtuais, porque diante de tantos conflitos, a pessoa tende a buscar conforto na internet em outra pessoa. A frequência da traição é muito semelhante entre homens e mulheres”.

A sexóloga Flaviane Brandemberg destacou que o isolamento, para os casais que não tinham um bom diálogo, pode gerar ainda mais conflitos. “Para aliviar o estresse e a tensão da relação, muitos têm buscado sites de relacionamento e até paqueras para bate-papo. Já outros buscam mesmo sair e se encontrar”, contou.

É possível manter relação saudável, diz especialista

Mesmo em meio à pandemia e convivendo mais tempo em casa, é possível para os casais manterem uma relação saudável, de acordo com especialistas.

A ginecologista e sexóloga, Lorena Baldotto, colunista de A Tribuna, destacou que o diálogo é fundamental entre os casais. “É importante que o casal busque ajuda e veja como pode melhorar a relação. Tem coisas que, quando estamos tratando o casal, somente em ajustar a conversa já melhora”.

“O casal também tem de identificar o que dá leveza ao relacionamento. É bom que cada um tenha um tempo para si, para fazer coisas que gosta”, completou Lorena.

A sexóloga Flaviane Brandemberg ressaltou que, para os casais em acompanhamento, deve ser feito o diagnóstico da relação. “É fundamental que o casal busque o equilíbrio para que essa relação não se torne insustentável”.

A psicóloga e psicoterapeuta Débora Monteiro pontuou que, até em casos em que acontecem traições, é possível a relação ser reconstruída.

“É uma dor, ferida que mexe com os envolvidos e pode modificar a relação, já que pode gerar mais desconfiança e ansiedade com o parceiro. Mas ainda assim, é possível, vai depender muito do querer. Digo que quando há uma traição é como fazer uma reforma, muito mais difícil do que construir. Por isso, o casal tem de estar disposto a modificar”.


SAIBA MAIS


Site de relacionamento

  • Levantamento feito pelo site de relacionamento MeuPatrocínio mostrou que, de março a junho deste ano, 20.349 homens registraram-se como “Casado, mas procurando” uma relação. Um aumento de 150% se comparado com mesmo período do ano passado, em que o número era de 8.160.
  • De acordo com o site, houve um crescimento de 80% no número de cadastros semanais dos seus usuários. Antes do início da quarentena, 20 mil novos cadastros eram realizados semanalmente. Hoje, são 36 mil novos usuários por semana.
  • Outro dado é o tempo de permanência dos usuários, cerca de 90 minutos diários, contra os 30 minutos da média anterior. Mais de 1 milhão de mensagens são trocadas entre os usuários.
Fonte: MeuPatrocínio.
Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados