search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Novo ciclone vai trazer frente fria para o Estado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Tempo e Temperatura

Novo ciclone vai trazer frente fria para o Estado


Com roupas de frio, moradores  observam a baía de Vitória:    temperatura continua baixa hoje no Espírito Santo (Foto: Thiago Coutinho/AT)
Com roupas de frio, moradores observam a baía de Vitória: temperatura continua baixa hoje no Espírito Santo (Foto: Thiago Coutinho/AT)

Um novo ciclone extratropical começou a se formar nessa terça-feira (7), no interior do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No entando, de acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o ciclone não vai atuar no Espírito Santo, mas o Estado vai sentir reflexos do fenômeno.

Por meio de nota, o Instituto afirmou que uma frente fria, decorrente do novo ciclone, deve chegar ao Estado nesta sexta-feira (10) e pode derrubar as temperaturas e provocar chuvas.

"A frente fria deve provocar aumento de nuvens, queda nas temperaturas máximas e previsão de chuva em todo o território capixaba, sendo menos frequente no oeste. Além disso, durante a passagem da frente, os ventos passam a soprar do sul, com intensidades moderadas a fortes", diz a explicação

Rajadas de vento

O Incaper ainda informou que entre esta quarta-feira (8) e quinta-feira (9), uma massa de ar seco que atua sobre o Sudeste do país pode provocar ventos moderados com rajadas pelo litoral capixaba.

"Os ventos da borda da massa de ar seco, que vem do norte e nordeste, mantêm os ventos moderados pelo litoral, podendo ocorrer rajadas mais fortes no litoral sul. Durante esse período, as temperaturas seguem elevadas por todo Espírito Santo e os índices de umidade relativa do ar ficam abaixo de 30% nos municípios situados a oeste", afirmou.

Após a passagem do ciclone-bomba pelos três estados do Sul do país, o novo ciclone já causou uma morte e mais de 300 casas danificadas no Rio Grande do Sul na última terça-feira (7). O segundo ciclone, porém, não é do tipo bomba e é considerado um fenômeno típico do inverno.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados